terça-feira, 28 de abril de 2009

Mediunidade na Umbanda

adriloaz.espiritismo

A Mediunidade é compromisso assumido na Espiritualidade, antes mesmo de se reencarnar. É como se deixássemos uma autorização ao mundo espiritual para que, quando chegada a hora certa, possamos servir de "elo de comunicação" (instrumento) para os espíritos poderem se comunicar.

Porque então, tantas vezes a mediunidade não é praticada? Algumas vezes porque esse compromisso é esquecido ou camuflado perante uma sociedade que geralmente olha a Umbanda com grande preconceito.

Mediunidade para a maioria dos Umbandistas é sinônimo de muita luta, resignação e sacrifício; por outro lado, ao longo da caminhada, nos proporciona uma imensa certeza do dever cumprido. Os Médiuns de Umbanda são aqueles que vem com seu perispírito preparado para ser instrumento de comunicação, orientação ou cura nos trabalhos Umbandistas. Citaremos agora alguns "tipo" de médiuns:

Médium de Comunicação: São aqueles que incorporam na Umbanda. Caboclos, Pretos-Velhos, Exus, Baianos e outros tipos de Entidades como por exemplo entidades da Linha do Oriente, da cura (José de Arimatéia). Sua função é procurar o aprimoramento para ser bons instrumentos, evoluindo cada dia, tentando se afastar de seus erros, vícios, atitudes de maldade, inveja, orgulho e vaidade.

Médiuns de Orientação: São os que tem facilidade no esclarecimento de pessoas dentro do trabalho de Umbanda. Alguns jamais incorporam, porém, são usados para orientar e encaminhar Entidades Espirituais no trabalho de "transporte" devido ao seu preparo moral e espiritual já trazidos de outras vidas. Sua função é não se deixar abater diante de situações difíceis dentro do trabalho, doando energia quando necessário àqueles que estiverem precisando.

Médiuns de Cura: São aqueles que além de trabalhar com suas entidades habituais, podem ser usados em casos de doenças, por entidades curadoras que através do médium atuam sobre o doente. Sua função é dar condições para a entidade usufruir de sua energia para recuperação e alívio da enfermidade. Essa energia depois é reposta naturalmente.

- Médiuns em Desenvolvimento -

Algumas pessoas chegam ao Centro por "amor" outras pela "dor" e outras ainda pela "obsessão".

Todos devem ter consciência e responsabilidade para saber que antes de se assumir um lugar nos trabalhos de uma Casa de Umbanda, é preciso ter maturidade; ou seja, procurar aprender antes e praticar depois; para que quando a caridade seja praticada, exista responsabilidade e não aconteça o entra e sai de médiuns, tão freqüentes nos terreiros.

Quando um médium ingressa num terreiro, é um elo a mais que se liga na corrente mediúnica da casa, e passa a ter deveres e obrigações, tais como: equilibrar-se ao máximo para que a corrente não perca o equilíbrio, pois quando um elo se quebra, todos caem juntos; aproveitar as giras para troca de energia com suas entidades (com a prática passa a sentir e reconhecer suas vibrações); fazer banhos de defesa no dia do trabalho, acompanhado de vela para o Anjo de Guarda; não comer carne no dia do trabalho; não praticar atos sexuais 24 horas antes do trabalho; vir com roupa branca designada pela casa; vir sem "badulaques", tais como: relógios, brincos, pulseiras, anéis, tiaras, correntes, fivelas, etc. (as entidades precisam apenas dos médiuns, não de seus enfeites); vir sem maquiagem; seguir o regulamento da casa, como horários entre outros; quando incorporar, ser responsável pelo material utilizado pelo "seu" guia, como velas, guias, etc.

Os que chegam pela "dor", ou seja, chegam através de algum problema que atrapalha sua vida, seu trabalho ou sua saúde, devem ser tratados até que se sintam curados do problema que os afligia e ai então, se tiverem disposição e vontade, podem fazer parte da corrente, primeiro estudando os trabalhos, analisando e tendo a certeza que é o que realmente quer.

Por último, os médiuns que chegam através da obsessão precisam ser cuidadosamente orientados, tratados e energizados, bem como a entidade obsessora. Com o tempo, quando houver o afastamento da entidade, fatalmente haverá a melhora do médium e aí chega a hora da recomposição da energia perdida, principalmente atuando nos chacras e no aura do paciente. Na Umbanda um dos tratamento de desobsessão é feito através do "transporte" que consiste em transferir a entidade que acompanha o paciente para um médium preparado que dê condições para a entidade se manifestar.

Geralmente, o primeiro passo para o médium dentro do trabalho de Umbanda é ser "cambono", ou seja, ajudar a entidade que está atendendo as pessoas.

Quando um médium está cambonando deve entender que mesmo que o caboclo (preto-velho, criança ou exu) esteja conversando com outras pessoas durante o trabalho, a entidade continua atuando nele, ajudando no seu desenvolvimento. Pouco a pouco, com o passar do tempo, os médiuns que forem de incorporação começarão a sentir as vibrações das entidades que começam a se aproximar da sua mente e do seu corpo. Alguns se assustam, outros se retraem, outros começam a inventar passos para a entidade, e aí começa um período de enorme insegurança para o médium em desenvolvimento. Os questionamentos começam: "Será que sou eu ou a entidade?" Essa é a pergunta mais freqüente na iniciação dos médiuns, porque mesmo sentindo que realmente existe uma força maior junto dele, ele não entende como pode ouvir, ou ver, ou saber o que está sendo feito. Ora, seria muito fácil se simplesmente a consciência sumisse e as entidades trabalhassem sozinhas. Mas onde estaria a responsabilidade do médium? Como iria evoluir? Como iria aprender? Na Umbanda a maioria dos médiuns têm consciência do que se passa; alguns tem semiconsciência e raríssimos são inconscientes.

Os que ouvem e vêem o que sentem durante o trabalho, no começo se sentem inseguros; mas com o passar do tempo, a maior prova que se tem da presença da entidade é o resultado do trabalho junto aos pacientes. Qual a fórmula mágica que o médium consciente tem para agir corretamente e não mistificar? Veja esses conselhos: "Seja sincero Luz e Caridade com você mesmo; se você não se enganar, não enganará ninguém". Coloque no seu subconsciente que não é você que vai trabalhar e sim a entidade. Libere sua energia em favor desse trabalho e seja um bom instrumento. Não queira passar na frente dos caboclos e colocar a "sua" vontade em prática. Não queira imitar outros médiuns, você tem sua individualidade e sua entidade também. Exemplo: não é porque uma entidade chega e ajoelha que todos precisam fazer o mesmo. Cada entidade tem sua própria personalidade. Cabe ao médium deixar que ela se manifeste.

Os médiuns semiconscientes são aqueles que as vezes ouvem, as vezes vêem. Precisam ter equilíbrio para não atrapalhar a comunicação. Interessante é que na quase totalidade das vezes ao término do trabalho guardam somente frases soltas, incoerentes, não se lembrando dos casos que atendeu ou que mirongas prescreveu.

Os médiuns inconscientes são aqueles que não ouvem, não vêem, ou seja, não tem nenhum controle na comunicação.

São médiuns que tem muita dificuldade no seu desenvolvimento pois quando são "puxados" na gira, sentem como se estivessem caindo num buraco fundo, e se apavoram. Por não ter controle na comunicação, não são aconselhados para tipos de trabalho de desobsessão como o "transporte".

Existem também os que possuem a vidência, a audiência, a intuição (às vezes por pensamentos, às vezes por sonhos), o transporte (médiuns que saem do corpo físico e vão para outros lugares), de efeitos físicos, de materialização, etc.

A mediunidade, quando desenvolvida num terreiro de Umbanda onde a seriedade e a responsabilidade são fatores constantes, tem um caminho muito bonito; mas quando isto não acontece, existe um grande perigo deste médium ficar completamente desequilibrado chegando muitas vezes até a obsessão. Outro fator de muito perigo é a incorporação sozinho, em casa (fora do Congá). Existe uma grande possibilidade de, com o passar do tempo, o médium pensar que está incorporando um Caboclo e na verdade ser outro tipo de entidade (mistificador ou zombeteiro).

Quanto às vibrações que sentimos no desenvolvimento, podemos dar um aspecto geral, lembrando que não é regra.

Caboclos de Xangô: vibração nas mãos e pernas. Peso como se fosse maior que o médium.Impressão de força.

Caboclos de Oxossi: vibração na região da nuca. Geralmente chegam quietos. Trazem vibrações de firmeza.

Caboclos de Ogum: geralmente chegam com grito de guerra. Caboclos mais agitados, com gestos menos suaves.

Caboclos de Yemanjá: começam balançando o corpo do médium, como as águas do mar. As caboclas dançam e giram limpando as vibrações negativas das pessoas e do ambiente. Emitem energia através das mãos, no balançar dos dedos. Trazem paz.

Pretos-Velhos (Iofá, Yorimá): vibração nas costas, que se curvam e pesam. Pernas e mãos tremem.

Crianças (Cosme e Damião, Yori): vibração de alegria.Vontade de rir, cantar. Alegria por estar ali.

Os banhos de defesa ajudam muito no desenvolvimento mediúnico, desde que usados com precaução. Cada erva tem sua força e sua magia. Cada energia serve para determinado objetivo.

Por isso os banhos não devem ser feitos sem orientação. Existem banhos que podem ser jogados da cabeça aos pés, enquanto outros somente do pescoço para baixo.

Na altura da nuca de cada médium, existe uma glândula (ponto) chamado hipófise, que é a responsável pelo desenvolvimento mediúnico. É o ponto de intercâmbio direto com a Espiritualidade. Nesse ponto, os caboclos trabalham quando vão puxar ou repulsar uma entidade - juntamente com o chacra frontal (testa).

Quando um médium é mal orientado e joga na cabeça qualquer tipo de banho (inclusive banhos fortes de descargo) pode desequilibrar totalmente a energia do perispírito levando o médium ao desgaste físico e mental, ficando muitas vezes doente.

Os banhos devem ser orientados pelas entidades para atingir bons resultados. Alguns podem até ser feitos quando se tem oportunidade, como por exemplo, o banho de cachoeira e o de mar.

Nós, médiuns da Umbanda, devemos respeitar e amar as entidades que trabalham nessa linha e nessa Casa, porque não é por acaso que um grupo se encontra; nem de entidades e nem de médiuns.

Muitas vezes nos parece difícil, quase impossível continuar a marcha; mas ZAMBI nunca nos dará uma cruz mais pesada do que possamos suportar.

Que Oxalá nos una, que os Orixás nos abençoem e que nossos Caboclos e Pretos-Velhos nos orientem até nossa volta para Aruanda.

Luz e Caridade

Texto enviado por Jackeline Caldart – Luz de Aruanda Sul

403 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Leonardo Santos Nascimento21 de outubro de 2009 11:17

    oii gostei da explicação. Tirem a minha duvida por favor? Sinto que vou me incorparar, mas algo o eu faz com que a entidade não chegue, ou seja, parece que a entidade não consegue se firmar totalmente o que devo fazer?

    Leonardo-Salvador

    ResponderExcluir
  3. Caro Leonardo,
    O desenvolvimento mediúnico é algo que deve ser levado muito a sério. Antes de mais nada, requer muito estudo e conhecimento. Recomendo que ore sempre, além de buscar auxílio em algum centro espírita de boa índole e qualidade.
    Caso precise de mais informações, fique a vontade para nos mandar um e-mail.

    ResponderExcluir
  4. Olá, gostei muito do seu coméntário. Tenho uma dúvida. Eu preciso fazer desobsessão, fiquei sabendo disso hoje, me aconselharam ir na umbanda, mas se eu ir na mesa branca, é a mesma coisa ? Existe uma pessoa doente comigo. Aguardo sua resposta, e desde de já muito obrigada. Fique com Deus

    ResponderExcluir
  5. Vanessa,
    Primeiramente, é preciso tomar muito cuidado com a forma que você obteve essa informação. Umbanda e as ditas "mesas brancas", que são centros que adotam a doutrina de Kardec apresentam modos diferentes de trabalhar.
    O importante, é perceber em cada local, independente do nome que carregue, os verdadeiros trabalhos da casa, se são fundamentados no ensinamento da caridade e do amor.
    É necessário muita vigilância, estudo e paciência. Atente aos locais que irá visitar. Sinta a vibração de cada um, e veja se realmente lhe fará bem.
    Caso resida em São Paulo ou Rio Grande do Sul, posso lhe recomendar os centros do Luz de Aruanda para conhecer.

    Muita Luz!

    ResponderExcluir
  6. NÃO ME SINTO PREPARADO PARA TERMINAR MEU DESENVOLVIMENTO POR NÃO TER A FIRMEZA NECESSÁRIA PRECISO FAZER UMA LIMPEZA EM MINHA MENTE!!!

    ResponderExcluir
  7. Caro William,
    A paciência, o estudo e a dedicação são fundamentais para o desenvolviemnto. Procure centros de confiança que possam lhe auxiliar neste ponto.

    ResponderExcluir
  8. Olá!!!!!!!!!
    Sou o Régis, da turma do Luz de Aruanda Sul, agora sou um seguidor deste blog também!!!
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  9. Agradecemos seu apoio Régis! Conte sempre conosco!

    ResponderExcluir
  10. Olá meu nome é Roberta....gostei muito do comentario sobre a mediunidade.
    Eu sou médium, mais ainda estou no começo, frequento um centro e acabei indo pelo amor, mais ainda me sinto insegura porque quando veem perguntar o nome da minha entidade eu acabo ficando calada....Como eu faço pra que eles começem a falar?aguardo a resposta...Fiquem com Deus.

    ResponderExcluir
  11. Olá Roberta.
    Mais importante do que saber o nome da entidade, acredito ser saber os motivos pelos quais não há uma comunicação mais ampla.
    Talvez você esteja voltando sua atenção para o foco que não seja o principal.
    Pense nisso!

    ResponderExcluir
  12. oi, ainda n entendi eu sinto meus dedos vibrarem quando vou a algum ligar pela 1a vez, ainda tenho dúvidas a repeito disso!!!
    tenho uma amiga q desde q era bem pequena via pessoas e chamava a mãe dizendo:''visita mamae''
    e a mae ia ver e n era ng...
    se alguém ler isso, pode me ajudar?preciso entender isso melhor...

    ResponderExcluir
  13. Caros amigos,

    Para informações mais específicas, pedimos para que entrem em contato pelo nosso e-mail luzaruanda@gmail.com

    ResponderExcluir
  14. oi gostaria de saber como fazer trasnp incorporado nome adilson

    ResponderExcluir
  15. A Mediunidade não é algo que se possa simplesmente explicar em poucas palavras e sair praticando. Requer preparo, dedicação, sabedoria.
    Recomndamos que procure um centro sério e se informe.
    Para dúvidas como essas, dispomos também do e-mail luzaruanda@gmail.com

    ResponderExcluir
  16. Olá. Meu nome é Lucas. Gostaria de saber se existe algum modo de desenvolver a mediunidade sozinho, pois não tenho disponibilidade de frequentar um terreiro.
    Nota 10 para o texto.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  17. Olá Lucas.
    Se disser que não existe nenhum modo, estaria mentindo. Porém, é ago muito delicado e até perigoso. Frequentar um terreiro ou uma casa espírita, mais do que lheensinar,também lhe fornece proteção.
    Estude mais sobre o assunto. O Livro dos Médiuns, de Kardec, é uma boa leitura, assim como todo o Pentateuco espírita.

    ResponderExcluir
  18. Parabéns pelo blog, é muito importante e valioso as informações que repassam. Apesar de hoje, existir uma literatura séria sobre a Umbanda, percebo que esta troca através do blog, agiliza e esclarece dúvidas específicas.
    Gostaria de esclarecer com mais detalhes, por que minhas entidades não falam, já recebo algumas entidades como cablocos, preto velhos, sereias, exus, ciganas a mais de 1 ano.

    ResponderExcluir
  19. Agradecemos o reconhcimento pelo nosso trabalho!
    Fique a vontade para nos contactar pelo luzaruanda@gmail.com

    ResponderExcluir
  20. OLA...ME CHAMO JOVANA...ESTOU EM DESENVOLVIMENTO DE MINHA MEDIUNIDADE.POREM NÃO SEI RESPONDER SE É POR AMOR OU COBRANÇA INTERIOR...OU SIMPLESMENTE PORQUE CHEGOU A HORA.NÃO QUE O AMAOR N EXISTA, DEIXO ISTO BEM CLARO.MAS ACONTECE QUE TENHO MUITAS DUVIDAS,POIS VIM DE UMA RELIGIÃO VOLTADA AO CRISTIANISMO.HOJE ESTUDO MUITO SOBRE A UMBANDA, KARDECISMO.ESTOU ME REFERINDO AO EVAGELHO.TENHO ESTUDADO O EVANGELHO SEGUNDO OS ESPIRITAS, E TEM ME RESPONDIDO MUITAS DUVIDAS...POREM EXISTE UMA DUVIDA ONDE AINDA NÃO ACHEI RESPOSTA:PORQUE SEGUNDO O EVANGELHO, EXISTE UMA CITAÇÃO ONDE DIZ QUE OS ESPIRITAS NÃO HERDARÃO O REINO DE DEUS?QUAL É O SIGNIFICADO DISTO, SEGUNDO O ESPIRITISMO?DESDE JA AGRADECIDA

    ResponderExcluir
  21. Olá Jeovana!
    Antes de mais nada, é preciso lembrar que o Espiritismo e até mesmo a Umbanda também são religiões cristãs. Seguem os princípios de amor a Deus, ao próximo, assim como Jesus tanto nos tentou ensinar.
    Em relação a sua dúvida sobre o Evangelho Segundo o Espiritismo, ficaria mais fácil se você dissesse o capítulo sobre oqual está falando, para que possamos localizar melhor tal citação, na qual certamente estásendo interpretada erroneamente.

    Muito grato,

    Vinicius Takacs - luzaruanda@gmail.com

    ResponderExcluir
  22. OI EU ACHEI NO EVANGELHO ALGUMAS CITAÇÕES ...GOSTARIA QUE ME EXPILCASSE POR FAVOR...
    GALATAS CAP 5 VERSICULOS DO 19-21
    APOCALIPSE 21 VERSICULO 8
    APOCALIPSE 22 VERSICULO 15
    ISAIAS 8 VERSICULO 19 E 20
    LEVITICO 19 VERSICULO 31
    ESTAS CITAÇOES ESTAO NA BIBLIA TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DAS TESTEMUNHAS DE JEOVA...SE EM OUTRAS TRADUÇÕES ESTIVER DE MANEIRA DIFERENTE GOSTARIA DE TER ESCLARECIMENTO SOBRE O REAL SIGNIFICADO...DESDE JA AGRADECIDA

    ResponderExcluir
  23. Caro leitor,

    Cada interpretação e/ou tradução da bíblia traz uma versão diferente. A própria bíblia, da forma como a conhecemos, foi elaborada por um Papa da antiguidade.
    Infeliz aquele que acredita saber todos seus significados e mistérios. Os ensinamentos estão em parábolas, histórias, misticismo. Cabeacada um de nós buscar a verdade dentro de nós, interpretando com a luz de nossa alma.
    O que posso lhe propor é buscar alguns estudos específicos sobre tais livros da bíblia, em especial o apocalipse, um livro que acho particularmente maravilhoso e cheio de sabedoria.
    Só como cuirosidade, Apocalipse significa "revelação", e não fim do mundo, como muitos acreditam. Fica a dica.
    Para maior contato, fiquea vontade de nos enviar um e-mail pelo luzaruanda@gmail.com

    Muita Luz,
    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  24. Gostaria de agradecer pelo espaço e de postar na internet alguma explicação sobre a mediunidade, muito interessante e adorei o modo como vc responde as dúvidas dos internautas, posso dizer, de um modo bem consciente e com certa sabedoria, continue sempre com essa luz que ilumnina seu caminho, que guia e lhe protege.
    Abraços e muita luz

    ResponderExcluir
  25. Caros amigos, eu comecei a desenvolver há 8 anos mais ou menos, mas até agora, não sinto q estou incorporada, vejo tudo e ouço tudo, mas sinto radiação no terreiro, no entanto, se eu não me deixar levar as entidades também não me pegam, como acontece com os outros. Só me senti incorporada qdo foi feito uma obrigação para o meu santo e mesmo assim, eu pude ver e ouvir tudo. Eu queria saber:
    Eu sou normal??? Isso pode mudar?? Tipo assim, eu continuar vendo e ouvindo ou até mesmo não e a entidade se aprimorar mais ou eu não sou nada do que penso ser????

    ResponderExcluir
  26. Caro anônimo,
    Primeiro, vamos esclarecer alguns pontos. Ser médium não significa exclusivamente encorporar. Pelo seu relato, é possível perceber que você apresenta os mais variados tipos de mediunidade, como visão, audição e sensibilidade em captar as energias que o (a) rodeiam.
    Você é absolutamente normal. Não há o porque pensar o contrário. Você recebeu grandes dádivas do plano superior e deve estudar seriamente para que possa desenvolver melhor suas habilidades e entender ainda mais o que lhe acontece.
    Manter a calma, saber filtrar o que lhe é dito, e estudar sempre sobre os fenômenos que lhe ocorrem talvez sejam exercícios que deva adotar.
    Se tiver mais dúvidas, fique a vontade para nos contatar aqui pelo blog ou enviar um e-mail para luzaruanda@gmail.com

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  27. Olá. Parabéns pelas sábias escritas do texto. Simples porém muito explicativas. Não costumo postar nada falando sobre mediunidade porque sofro muito e há muito tempo com ela por motivos cármicos. Porém, hoje, graças aos meus guias e ao terreiro que frenquento com muito amor, posso entender melhor o que se passa comigo e com muinha família. E, por esse motivo, já estou conquistando progressos pessoais (calma, serenidade, fé...) e tanto mais. Só gostaria de deixar um recado aos que, como eu, passam por momentos difíceis da mediunidade: Jamais desistam de lutar. Tenham fé, orem o mais que puderem, procurem elevar-se moralmente, com o pensamento sempre voltado a Deus e aos bons amigos espirituais e, com certeza, com experência própria, posso lhes assegurar: Deus existe e com certeza, um dia, tudo vai mudar em suas vidas.
    Abraço a todos.

    ResponderExcluir
  28. Sou umbandista a 3 meses, entrei na corrente a semana passada, nesse dia as entidades que estavam a meu lado começaram a falar comigo, será que estavam a sentir a presença da minha entidade? pois minutos depois a entidade veio até mim, controlando o meu corpo, disseram-me que tinha orixa Xango de cabeça, o que é facto é que senti-me depois com muita paz.
    Porque que antes estava com muitas dores de cabeça, parecia que estava a lantejar?

    ResponderExcluir
  29. Caro leitor,
    Identificar qual tipo de entidade estaria ao seu lado no momento de seu desenvolvimento é algo que infelizmente não podemos fazer. Recomenda-se atentar muito aos sentimentos, de maneira pura e verdadeira, como pelo relatado, você tem feito.
    As dores de cabeça podem acontecer por alguns motivos. Dentre eles, posso citar que como você está desenvolvendo de maneira tão rápida, as energias de seu corpo e das entidades podem ainda não estarem trabalhando de forma perfeita. Outro fator que pode estar acontecendo é você estar recebendo a presença de irmãos não tão de luz e acreditar estar sendo alguma entidade sua.
    De qualquer forma, o problema seria pela diferença de vibrações entre você e tais irmãos espirituais. O que se recomenda é buscar mais instruções. Trabalho e estudo devem andar conjuntamente. Informe-se com o líder de sua casa espiritual, as entidades e suas próprias entidades espirituais. Se a resposta lhe servir, você acabará sentindo isso.

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  30. oi, queria saber se alguem conheçe algum centro espirita de confiança no rio de janeiro?

    ResponderExcluir
  31. Infelizmente não conheço ainda um centro que possa indicar. Contudo, deixo o espaço aberto para que outros leitores possam recomendar locais de interesse.
    Procure a Federação Espírita em seu estado, que certamente poderão lhe informar melhor.
    Visite o site http://www.ceerj.org.br/ceerj/ em busca de novas informações.

    Muita Luz,
    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  32. ARANAUA.MEU NOME E WESLEY.GOSTEI MUITO DA EXPLICAÇAO.EU ESTOU NA FASE DE DESENVOLVIMENTO E AINDA ESTOU MUITO INSEGURO O CABOCLO Q EU RECEBO E O ARARIBOIA E ELE NAO FALA A LINGUA DO POVO,AS VEZES ACHO Q SOU Q ESTOU INVENTADO AS PALAVRAS;TBM RECEBIA EXU DO LODO, MAS A SEMANA PASSADA RECEBI O EXU CARANGOLA, O PROBLEMA E Q LI ALGUNS NOMES DOS EXUS?E POR ISSO PENSO SER O EXU CARANGOLA?POR FAVOR ME AJUDEM.
    SARAVA

    ResponderExcluir
  33. Gostaria d saber se tem alguma forma d saber o nome da minha cigana, me chamo Marcela e tudo q se refereao povo cigano me atrai, por favor me ajudem...

    ResponderExcluir
  34. Olá Marcela,

    A melhor maneira de saber o nome de sua entidade é perguntar para ela. Caso ela ainda não consiga se expressar através da fala, dê tempo ao tempo e siga aprendendo junto a ela.

    ResponderExcluir
  35. Caro Wesley,

    A melhor forma de compreender suas entidades e obtendo informação através de perguntas para elas. Não esqueçam que eles do outro lado da vida são exatamente como nós. Se informe com eles, filtre as informações. Procure novos estudos.

    ResponderExcluir
  36. meu nome é victoria>ola..eu gostaria q me ajudasse .eu tenho 12 anos e ja participo do terreiro a mais ou menos 1 ano e meio..so q agora nos ultimos meses sinto algumas coisas tipo vem uma coisa horrivel de quente em minha testa enquanto ñ coloco minha guias e a sai fiko assim e tbm sim uma dor nas costas tbm...eu sou sagitariana .meu avoo jogou buzios para mim ..os orixas q respondem são :xango ,ogum e iansa..eu procuro aprender cada dia a mais..a padilha da minha avó disse q c eu qzesse ela iria me colocar na frente do congual dai iriA chegar,..so q tbm to em duvia c fasso isso .ou espero a hora certa pra quando chegar ,chegar firme e bem bunituu...o meu sonho eh incorporar...eu fiko as vezes de cambona ..ou senão na curinba cm o age,,
    pf responda o mais rapido possivel...preciso di ajuda
    bjs
    q oxala esteja sempre ctg_*axé

    ResponderExcluir
  37. Olá Victoria!
    Sua pouca idade não reflete a grande experiência que está passando. Parabéns pela sua vontade de buscar novos conhecimentos.
    Não cabe a mais ninguém decidir o que você deve fazer. Acredito que suas dores sejam devido as energias que rondam o local que frequenta. É papel do lider da casa te dizer o que está acontecendo, por que sentir dor nunca é correto. Se lhe for dito algo que não esteja de acordo, saiba que você não é obrigada a aceitar nada.
    Entendo sua vontade em se desenvolver, mas devido a sua tenra idade, cuidado para isso não atrapalhar os outros campo de sua vida. Fico a disposição para mais esclarecimentos através de nosso e-mail.

    Muita Luz,
    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  38. gostei muito das explicaçoes, estou muito insegura quanto minha casa,pois minha babá me disse que estou enchergando de mais,pois cobro muitas coisa erradas que estao acontecendo,e que não aconteciam,será que estou vendo coisas que ela deveria ver e não tem coragem de admitir que eu estou certa?

    ResponderExcluir
  39. Isabel,
    Não tenho como saber o que está acontecendo em sua casa, se é que há alguma coisa. Mas, se você se sente insegura, ore. Orações tem um poder muito grande. Ore por você, pelos seus, por sua casa. A prática do Evangelho no lar semrpe fortelece nossa moradia. Porque não começa a praticar?

    Muita Luz,
    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  40. Gostei muito da explicação. parabéns !
    CUMPRIMENTOS

    Andre

    ResponderExcluir
  41. olá..sou a victoria .falei ctg sobre akelas dores ..ja pasou agora..mais a jurema da minha vo disse q minha entidade e a iansã q logo logo eu iria desenvolver ..mas deveria parar de fazer algumas coisa ali dentro q estavam erradas .. sei la. mas depois q ela mi falo fikei tao ansiosa ñparo keta nenhum segundo ..ñ~sei c eh por conta de estar c aproximando a hora deu começar a imcorporar ..mas eu agora to assiim ñ consigo m controlar .uma horo começo a chorar muito por algumas coisas q eu to passano..mais digo de fika dias assim no meu canto bem keta..ñ sei oq esta acontecendo dai passa e logo ja to rindo de tudo..to bem confusa gostria de desenvolver mais logo possivel..achho maravilhossa a iansA e vou ter muit orgulho de algum ddia trabalhar cm ela
    me responde logo
    bjx

    ResponderExcluir
  42. Olá Victória.
    Primeiro de tudo, sua entidade não é Iansã, mas sim algum espírito que trabalhe nesta linha, com estes tipos de energia representadas por Iansã. Seu auto controle é algo essencial para que possa trabalhar da melhor forma possível. Porque não estuda a partir dos mais variados livros disponíveis? Mediunidade deve ser levado com seriedade, acima de qualquer ritual. Não aceite imposições e costumes. Pergunte e se esclareça sobre o que está havendo contigo.

    Muita Luz,
    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  43. Olá,
    me chamo Yara e estou passando por um pequeno problema.

    Frequentei centros espíritas várias vezes, principalemnet no início da minha depressão. Tanto no Kardecista como nos de Umbanda, sempre me disseram que eu era médium e precisav trabalhar com isso, pois meus problemas seriam espirituais.
    Minhas avós frequentaram tbm por muitos anos, inclusive a minha bisa incorporava a alguns anos em um certo no Rio de Janeiro. Recentemente, numa visita delas a um centro, ao perguntar por mim, minha avó ouviu da entidade mais uma vez que eu deveria procurá-los e epdiu para que eu acendesse uma vela de 7 dias para meu anjo.
    Não posso ir até lá pois moro em outra cidade, porém acendi a vela e fiz tudo como a entidade pediu.

    Acontece que no dia em que a vela acabou, durante a noite, logo depois de me deitar eu caí no sono e de repente acordei numa espécie de solavanco apesar d enão ter estímulo nenhum. Nesse solavanco, murmurei alguma coisa que não me lembro... me pareceu que tudo isso aconteceu poucos segundos aós pegar no sono. Acontece que reconheci esse solavanco, se pareceu muito com os das entidades baixando no início das sessões.
    Fiquei e estou totalmente apavorada. Pesquiser e não achei nada parecido pela internet.

    Sei que talvez esteja fantasiando, ou n sei... penso que pode ser coisa da minha cabeça. Mas de fato não tinha nem pensado nisso no dia em que aconteceu.

    Também esotu passando por problemas terríveis de depressão, n consigo sair de cara a quase um mês. Só saí nesse mes umas 3 vezes, e apenas porque era indispensável. A depressão e os problemas com a alimentação tem me dominado.

    Obrigada pela atenção.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  44. Yara,

    Obrigado por compartilhar suas dúvidas conosco.
    Vou tratar da parte mediúnica, que está dentro de meus conhecimentos. Em relação ao seu quadro depressivo, acredito ser necessário um acompanhamento médico adequado, o mais breve possível.
    Em relação ao que tem sentido, lembre-se sempre que o corpo é seu. Deus lhe deu e só ele pode tirar. Médiuns despreparados permitem que as entidades façam qualquer coisa com o corpo, o que está errado. O estudo dos fenômenos mediunicos são fundamentais para um melhor entendimento do que lhe ocorre. Pode haver sim o caso de obsessão, portanto a visita a um centro sério, de luz, pode ajudar em seu caso. tenha cautela em escolher o local e o tipo de tratamento que fará. Esntenda o que lhe for pedido e só faça se concordar com aquilo.

    Fico a disposição para mais esclarecimentos a partir do e-mail luzaruanda@gmail.com

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  45. Muito me foi esclarecido, quanto segurança de ter contato como tade incorporação, posso afirmar que sim, mas acentuada com preto velho e apenas uma vez com caboclo no periodo de quase 2 anos de centro, sinto que vivo intensamente uma batalha, como se as vezes tenho acabo me debandando para obsseção que envolve vicios, sexo e poder sobre aqueles que acredito estaar sendo ameaçado, depois me vem as respostas sempre me beneficiando, mas sinto nos dias de gira e desenvolvimento mediunico que tais fluidificações de linha de esquerda impedem minha acenssão com meu povo de direta, que encostam, mas naum consigo firma-los, por pai oxalá, essa cruz eu tenho que carregar? existe meios para eu equilibrar esse povo da esquerda, que aparentemente me prevalecem e ao mesmo tempo me impedem? quero muito cumprirmeu compromisso de coração e adoraria ver meu caminho para isso livre, se poder me orinte...

    ResponderExcluir
  46. Olá, Desde já parabenizo as orientações prestadas. Frequentei o Candomblé (espectadora) por aproximadamente uns 08 anos. Porém pelo amor sentia que tinha que iniciar meu desenvolvimento. Encontrei um terreiro de Umbanda onde lá me sinto muito bem e sinto muitas energias boas. Minha primeira incorporação foi de Caboclo, onde apaguei completamente, não ouvi nada, não vi nada e nem me lembro de nada. Depois recebi meu Orixá (Oxum), onde ouvi o que me falavam, mas não via nada e não controlava meus movimentos, assim da mesma forma foi com o Preto Velho recentemente. Estou me sentindo um pouco insegura, gostaria de saber se é normal em uma entidade o medium "apagar" e em outras ouvir as orientações? Desde já muito obrigado

    ResponderExcluir
  47. Saudações!
    Parabéns pelo seu desenvolvimento e coragem! Que muita Luz venha para você. O desenvolvimento mediunico através da encorporação pode sim causar tais reações, devido as energias que nos rodam em tais fenômenos. Não estar consciente no momento tem suas vantagens e desvantagens. Do lado positivo, temos que suas opiniões pessoais não influeciarão as atitudes de suas entidades, o que é muito bom e raro. Por outro lado, você deve trabalhar isso para sempre deter o controle do seu corpo e das atitudes, afinal pode acontecer de uma entidade fazer algo que não goste, e para isso devemos sempre lembrar que o corpo é nosso, e o desenvolvimento mediunico é uma parceria, e não o domínio de uma única parte.
    Espero ter ajudado e fico a disposição.

    Muita Luz,
    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  48. Adorei... pois estou sempre querendo aprender mais e mais sobre a umbanda, sou frenquentadora e tenho familiares que tranbalham na umbanda. e acho que vou entrar para me desenvolver.um pai de santo me dize que eu tinha que entrar. e outras entidades também, e quando estou no terreiro sinto vontade de chorar arrepios calor coisas desse tipo mas antes de entra quero entender um pouco mais sobre a umbanda e se realmente preciso me desenvolver.

    ResponderExcluir
  49. Olá!!! Sou umbandista desde q nasci, e fazem uns 8 anos q incorporo com muita alegria e satisfação. Mas tenho uma grande duvida, q ninguém conseguiu "tirar", eu "recebo" as 7 linhas da umbanda. Tenho Exú, pomba gira, Ogum, Oxum , Iansã, Xango, Preto velho, Cosme, Jurema e Iara. Isso é normal, tenho medo de estar sendo usada, apesar q cada um já deram provas q são verdadeiros. Obrigada

    ResponderExcluir
  50. Bom Dia! Primeiramente gostaria de parabenizar a equipe pelo Blog e tenho certeza que as orientações estão clareando dúvidas e orientando muitas pessoas. Frequentei algum tempo candomblé devido alguns fatores somente iniciei meu desenvolvimento em uma casa de umbanda, onde me sinto muito bem, sinto muitas energias boas e estou muito feliz. Durante estes meses em que estou desenvolvendo minhas entidades, recebi Preto Velho e em todas as sessões sempre recebo o meu Orixá (Meu Orixá de cabeça é Oxum). Neste último trabalho a gíria foi das crianças, onde os guias que estão cuidando de mim, chamou bastante meu erê. Meu erê chegou a vir bem rápido em seguida recebi Oxum, meu Orixá sempre está tomando a frente das outras entidades. A mãe de santo da casa me disse que o meu Orixá está tomando a frente dos outros guias, devido as minha linhas estarem ainda cruzadas. Por favor, gostaria de saber porque isso ocorre e se com o tempo isso irá passar??? Estou pensando bastante nisso e gostaria de uma orientação até que eu tenha oportunidade de tirar todas as minhas dúvidas. Desde já fico agradecidissima pela orientação prestada.

    ResponderExcluir
  51. Caro amigo ou amiga,
    Acredito que tal dúvida só você poderá sanar. Através de seus estudos, sentimentos e experiência, você deve procurar se conhecer cada vez mais, conhecer suas entidades e também procurar auxílio junto ao chefe da casa.
    É impossível para alguém que não lhe conhece e não conhece suas entidades, como eu, lhe afirmar algo como o que pede.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  52. Caro amigo ou amiga,

    Em relação ao caso de seu pai de cabeça tomar sempre a frente, pode ser justamente pelo fato de sua coroa apresentar algumas carcterísticas que precisam ser aprimoradas, o que se faz através da presença dele.
    A ajuda do pai ou mãe de santo é fundamental nesta hora, para lhe esclarecer o que está havendo, através das entidades chefes da casa.
    A busca pelo conhecimento do que está acontecendo com você não deve cessar, inclusive para você mesmo (a) poder auxiliar este processo.

    Fico a disposição,

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  53. Ola meu nome é daniel vejo entidades sinto ouço
    mais antes eu podia ver as auras e algumas outras coisa que acontecia comigo que prefiro não fala.
    tenho um guia espiritual comigo mais não sei como si chama ele fala coisas pra min como si fosi 2 voces na minha cabeça como faço pra entender oque ele quer comigo?

    agradeço a resposta

    ResponderExcluir
  54. Maravilhosa explicação! Que o povo da Aruanda continue te abençoando e que voce continue tendo meritos para poder receber tais conhecimentos e desta forma sabia, repassa-los aos irmãos. Sabios aqueles que entendem que Amar os Orixas é uma questão pessoal e intransferivel, mas, respeita-los e honra-los é um dever vital. Que assim seja!

    ResponderExcluir
  55. Saudações Daniel!
    O estudo dos fenômenos que estão lhe ocorrendo e a busca por uma casa na qual pessoas possam lhe ajudar parece ser o melhor caminho, até mesmo para saber se este guia é um espírito de Luz. Teu dom é fantástico, e pode ser aprimorado cada vez mais.
    Muita Luz,
    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  56. Parabéns pelo texto, uma explicação de fácil compreensão, iluminada, que Pai Oxalá nos abençõe a todos.

    ResponderExcluir
  57. Bom Dia! Parabéns pelas orientações prestadas a todos os participantes do Blog, e pode ter certeza que vocês estão ajudando a muitas pessoas... Bom, eu sou médium em desenvolvimento na Umbanda, estou amando e me dedeicando a cada dia a religião. Na última gira que teve no terreiro em que participo, foi gira das crianças. Foi a primeira vez que incorporei minha criança. Meu erê veio rindo muito e gritando bastante, fazendo bastante bagunça, chegou até ser chamado atenção para ter cuidado para não machucar o médium. Quando o erê foi embora ele me deixou chorando muito, um choro bem gostoso que quando passou fiquei aliviada e tranquila. Por favor, gostaria de saber porque fiquei chorando e se é normal um erê gritar bastante, principalmente por ser a primeira vez que recebi ele(a). Agradeço antecipadamente a explicação prestada. Abraços...

    ResponderExcluir
  58. ola me chamo cidinha ...tenho 28 anos sou mediuna mais não estou ainda bem desenvolvida freguento um centro e tenho muita vontade de trabalhar...cinto precenças de pessoas ao meu lado mais não consigo destinguir o que e ainda...

    ResponderExcluir
  59. Erês são representações de crianças. Simbolizam o puro, a inocência. Alegram o lugar pelo qual passam. Contudo, são entidades, detentoras de inteligência, e dessa forma, devem trabalhar como tais. Devem se adaptar as regras da casa em que trabalha, sendo de muita importância o papel do chefe da casa e do médium em ensiná-la como trabalhar. O choro pode ser devido a energia que a entidade deixou em você, talvez para lhe recordar de alguma vivência passada que tiveram juntos. Tudo deve ser estudado.

    Fico a disposição,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  60. Olá Cidinha,
    Talvez eu não tenha compreendido totalmente sua dúvida, mas acredito ser em relação ao seu desenvolvimento.
    Este tipo de trabalho requer um processo longo e arduo. Nada acontece por acaso. Busque se instruir sempre mais, estudando, estudando e estudando. Assim compreenderá o que lhe ocorre a respeito dessas presenças e como ser uma médium melhor.

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  61. Olá, primeiramente agradeço pelo artigo, que
    me ajudou a tirar muitas dúvidas.
    Li em algum comentario sobre o centro de Luz de Aruanda no Rio Grande do Sul, se você poder me mandar os endereços, desde ja fico agradecida.
    Muita luz,

    ResponderExcluir
  62. Olá, gostaria muito de agradecer primeiramente pelo blog q está sendo de bastante importancia para eu entender algumas coisas, mais tenho algumas dúvidas. Sou medium, me batizei apenas 1 mes na umbanda e fui pela dor e agora estou por amor, na minha primeira gira recebi meu orixá, na segunda recebi meus orixas de frente e minha criança passou e não ficou, já participei de 3 giras e nas 3 eles vierão, vejo tudo, ouço tudo mais isso não me incomoda pq penso q o q importa é seriedade q tenho qnd estou c eles. Porém minha dúvida é pq tudo está sendo tão rapido? amo a casa q escolhi mais as vezes acho q meus irmão me olham diferente por conta disso, e c isso fico me segurando c vergonha, pedi tanto perdão aos meus orixais mais esse sentimento é mais forte q eu... peço q me deem uma orientação qnt a lidar c isso, agradeço de todo meu coração!!!

    ResponderExcluir
  63. Saudações!
    Em primeiro lugar, creio que deva buscar orientações junto ao lider da casa, aos seus mentores e em estudos mais aprofundados. Médium sem estudo é um trabalhador incompleto.
    Pela sua descrição, percebe-se que na casa ainda existe sentimento de vaidade, inclusive de sua parte, ao se sentir inibido. Se lhe foi dada a permissão de iniciar seus trabalhos como médium, a modo de você se preparar cada vez mais, os outros integrantes deveriam estar felizes com a ascensão do irmão de caminhada. Sentimentos como este que descreve apenas diminuem a Luz do local. A sinceridade e o diálogo sempre são o melhor caminho. Por que não tenta uma conversa junto aos demais integrantes, para uma melhora de postura?

    ResponderExcluir
  64. Olá, Boa noite!
    Parabéns pelo blog.
    Sempre acesso, leio os posts e os comentários.
    Tenho uma dúvida também. =D
    Há 6 meses frequento um centro de umbanda na minha cidade.
    No ínicio a incorporação na gira era algo bem ostensivo, as entidades faziam muitos movimentos. Sentia que a entidade tinha a vontade de falar/ bradar... Nunca me permiti.
    Hoje sinto que a energia é bem menos densa. Estou confusa, não confiante. Sinto a vontade de sair e participar como assistente. Tenho medo de estar me enganando e engananado aos outros.
    Não tenho a liberdade de conversar sobre o assunto com meu dirigente, pelo fato de ele ser mto rigoroso e nos dias de desenvolvimento acabo não participando por entraves profissionais.
    Leio bastante, estudo, pesquiso, mas não sinto meu desenvolvimento dentro do grupo.
    Estou desestimulada e isso tem me deixado muito triste.
    Me ajude, por favor...

    ResponderExcluir
  65. Obrigado pelos elogios! O blog é de todos vocês!

    Quanto a sua dúvida, creio nas seguintes considerações:
    O diálogo entre os médiuns e o chefe da casa deve ser algo muito bem fundamentado e claro. Todo líder deve estar aberto aos seus companheiros. Tenha um jogo aberto para com o líder de sua casa, essa é uma das tarefas dele.
    Quanto a sua confiança, tudo depende de sua fé e preparo. Se você não está se sentindo confiante, realmente o melhor a se fazer em primeiro lugar é uma pausa. Pelo que percebo, sua falta de estímulo se dá por que lhe parece faltar algo. Uma informação, um conhecimento, um preparo melhor. Desenvolver a mediunidade é ter um grande dom em prol da caridade. E a caridade deve ser bem feita. Olhe para si mesmo, dentro de ti, e busque pela resposta que tanto anseia. Ore pelo seu mentor e seus protetores, pelos protetores da casa que frequenta, e esteja aberta a respostas.
    Quando se sentir abatida, lembre-se sempre que nosso grande Mestre, Cristo Jesus, jamais se deixou levar pelos desestímulos que passou, em nome de todos nós. Siga seu exemplo! A Luz é gratificante e nos conforta.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  66. Boa noite!

    Obrigada por responder.
    Tive uma crise de choro ao ler a sua mensagem.

    Resumiu bem o que estou sentindo e o que estava precisando ouvir.
    Estou certa de que orar é o melhor caminho nesse momento.

    Abraço fraterno!

    ResponderExcluir
  67. Bom dia , meu nome é jane, moro em um lugar onde não existe centros, por isso tenho q desenvolver sozinha.è muito difícil.Tentei ir numa cidade próxima uma vez e fui explorada financeiramente por isso não quero tentar de novo.Recebo meus guias e eles atendem as pessoas mas ás vezes fico insegura.Qual o melhor caminho?

    ResponderExcluir
  68. Saudações Jane!

    O melhor caminho é aquele que seu coração lhe mostra. A falta de um lugar onde exercer tal prática pode lhe trazer alguns obstáculos e com certeza você terá que apresentar grande dedicação aos seus estudos. Lembre-se sempre que você nunca está sozinha. Ao se desenvolver, sempre conta com a presença de nossos irmãos espirituais. O que muda nesse caso, sem a presença de alguém já desenvolvido, é que todo o cuidado com as entidades que está recebendo devem partir exclusivamente de você. É papel do médium saber filtrar as informações que transmite, sem atrapalhar os bons espíritos e sem deixar que espíritos zombeteiros prevaleçam.
    Com isso, tem-se a importância dos estudos, para que saiba distinguir as energias presentes, e assim trabalhar de uma melhor forma. Busque sempre informações com pessoas já desenvolvidas de sua confiança, em livros, em centros (que mesmo não frequentando, podem tornar-se amigos), enfim, jamais deixe de buscar novos conhecimentos.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  69. OLA PRIMEIRO PARABENS PELO SEU BLOGUE. GOSTARIA DE SABER O PORQUE MEU DESENVOLVIMENTO NA UMBANDA E LENTO. JA FAZ 3 ANOS Q INCORPORO E MINHAS ENTIDADES AINDA NAO FALAM. E MUITAS VEZES EU FICO CONFUSA SE SOU EU OU ELAS.. TEM GENTE Q ENTROU DEPOIS DE MIM NO TERREIRO E JA ESTA DANDO ASSISTENCIA....O QUE FAÇO??

    ResponderExcluir
  70. ola luz de aruana...sou a maria quero saber por todas as vezes que me sinto mal ..sinto a precença de alguem um desespero muito grande na minha cabeça e vontade de chora muito ..me tremo minha mão fica gelada e ao mesmo tempo soua bastante uma sensação muito estranha e no outro dia parece que estou tão canasada e com muito sono ..sera que sou espirita pois minha mãe tem corrente espirita ...na ubanda que vou me disseram que tenho que fazer TRANSPORTE,não sei o que e isso ...gostaria que me explicassem se o que sinto mesmo são sintomas do espiritismo pois ja sentir a essa sensação estranha duas vezes ...obrigada

    ResponderExcluir
  71. Saudações Deia.
    Muito obrigado pelos elogios.
    Lembremos sempre que cada caso é um caso. Para uma resposta completa e mais certeira, demandaríamos uma análise mais profunda. Por hora, o que pode ser dito é que você está focando suas preocupações no ponto errado.
    Para um médium trabalhador, não importa se os outros estão desenvolvidos ou não, se estão "melhores" ou "piores" do que nós mesmos, se é que esses conceitos devam ser usados. Ao invés disso, busque dentro de si mesma suas respostas. Entender o que lhe falta para um maior desenvolvimento é um papel exclusivo seu, que pode contar com a ajuda de amigos e principalmente do líder da casa que frequenta. Busque ajuda perante os demais irmãos espirituais, novas informações, novas técnicas. Jamais caia na osciosidade, tendo semrpe a certeza de que o trabalho mediunico requer tempo, paciencia, dedicação. Seus frutos, contudo, são inigualáveis.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  72. Olá Maria!
    O transporte na umbanda significa entrar em contato com o espírito que possa estar causando algum tipo de problema através da encorporação, principalmente. Nesses casos, deve-se conversar com o espírito, entender o que se passa, e tentar resolver sempre da melhor maneira possível para ambos os lados, sempre sob a Luz de nosso Pai e de nosso Mestre Cristo Jesus. "Amai o próximo como a ti mesmo". Não posso lhe dizer o que acontece no seu caso, mas os sintomas apresentados parecem ser de uma presença obsessora. Se informe mais, buscando informações junto a livros e pessoas com maior vivência no espiritismo de sua confiança.
    Outro ponto de sua pergunta é se você é espírita ou não. Isso só depende de você minha cara. Ser espírita é algo que vêm do coração, e não algo que se dá por fatores como os apresentados por você.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  73. Eu frequento um centro espírita de Umbanda e gostei muito do que li aqui, até porque realmente comigo muitas vezes acontece algo, que ja me disseram as entidades que é formosa, me disseram que sou filha de Iansã, mais sinto tudo tão estranho depois do que acontece, me disseram que eu pego o que está encostado nos outros e por isso que eu devo procurar sempre ir tomar meu passe, me disseram também que eu tenho a minha missão, e embora eu não tenha decidido entrar realmente para religião, estou buscando entender primeiro esses fenomenos, pois algumas vezes eles ocorrem e eu sempre fico com dúvidas de saber se é a entidade ou sou eu, pq eu sinto tudo que está acontecendo com meu corpo, mais não domino ele, é como se eu fica-se num canto dentro de mim escondida, e ver que essa duvida está exposta ai me tranquiliza pois pensava que era coisa da minha cabeça e que quando viesse eu não teria mais dúvidas, então vejo que o fato de eu sentir todos os movimentos que estou fazendo embora não os domine é sim a entidade atuando e não eu. Espero que Deus me oriente e que eu possa servir realmente como instrumento de caridade aqueles que necessitarem e que eu possa aceitar meu caminho. Deus nos abençoe a todos.

    ResponderExcluir
  74. Olá parabens pelo blog muito bom....sou médium umbandista e estou com uma dúvida. Sou médium incorporante e consciente mas nao gostaria de ouvir os problemas dos consulentes até mesmo por motivos de relaçao com os mesmos.... Há a possibilidade de uma mediunidade mudar de consciente para semi ou até mesmo inconsciente? obrigado

    ResponderExcluir
  75. Obrigado pelos elogios!
    Há sempre possibilidade de mudar e se melhorar. Porém, esta pode ser uma situação pela qual tenha que passar. Médiuns geralmente evitam prestar atendimento a pessoas com quem são envolvidas emocionalmente. É de sua responsabilidade manter o sigilo das conversas. Pode ser que a oportunidade de lembrar dos casos lhe seja dada para que você aprenda com eles, além de poder auxiliar os consultantes na interpretação das informações e na lembrança dos possíveis afazeres.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  76. "Kzinha",
    O desenvolvimento da mediunidade é algo de extrema responsabilidade e trabalho árduo. Um grande amigo uma vez me ensinou que "não há prova maior do que aquilo que se sente". Com isso, observe bem os fenomenos que lhe ocorrem, para poder interpretá-los de uma maneira melhor. Outro importante instrumento é o estudo. Faça a leitura do Livro dos Espíritos, do Livro dos Médiuns, fora outras centenas de materiais que tratam sobre a mediunidade.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  77. Olá.. bom meu nome é Andrews, moro no litoral de SP, primeiramente parabéns pelo blog, estão de parabéns. Bom.. frequento a umbanda a alguns meses, sou adepto a religião e gosto da cultura, ja fui em diversas casas. As entidades com o qual eu me consultava sempre disseram que minha mediunidade é forte, que esta bem aflorada, mas nunca recebi nenhuma entidade no centro. Uma vez, fui até uma casa de caridade em Praia Grande (litoral de SP) e a entidade me colocou na gira e me girou algumas vezes, senti meu corpo mole, como se tivesse sido tomado por alguma outra força, mas logo em seguida a entidade parou de me girar e me tirou da roda. Bom, enfim, eu estava em casa e resolvi ouvir um ponto de chamada de oxala e ogum (tenho costume de ouvir, gosto), e estava com uma vela acesa (como de costume, sempre acendo pro meu anjo da guarda), enfim.. senti meu corpo ser tomado por uma força ao qual nunca tinha sentido antes, minhas pernas não se firmavam direito, meu dedo anelar da mão esquerda se curvou (como se fosse fechar a mão) e sentia a necessidade de dançar, tremia os ombros. Chamei minha avó por não saber o que estava acontecendo. rapidamente apaguei a vela e desliguei o som e esperei com que as sensações passassem. Bom, aqui vai minha duvida, corro o risco de "incorporar"? Faz mal escutar pontos em casa no som? incorporar em casa é perigoso? o que devo fazer? Devo repetir pra ver o que realmente acontece? Espero anciosamente a resposta, estou aflito e não sei o que fazer nem pensar. Desde já, agraddeço a atenção. Obrigado.

    ResponderExcluir
  78. Saudações Andrews!
    Obrigado pelo seu contato.
    Em relação a suas dúvidas, podemos observar os seguintes pontos: a encorporação é um fenômeno que deve ocorrer em concordância entre o médium e o espírito. Qualquer ato, de ambas as partes, de domínio total, é prejudicial. Lembre-se sempre que o corpo carnal é seu, foi o Pai quem lhe concedeu, para sua jornada nesta encarnação. Ninguém deve deter o domínio total dele além de você. Todos os sintomas relatados são característicos de encorporação. Não há mal nenhum ouvir pontos, acender velas ou qualquer outra coisa que deseje. O que se deve, no entanto, é ter atenção com seus pensamentos, energias. Pode ser, que devido a gira que participou, o espírito pensou ser o momento de se apresentar novamente ao ouvir as músicas. Vai de você o controle disso. Ter firmeza em seus pensamentos é essencial para que episódios assim não aconteçam novamente. Encorporar sozinho, sem a surpevisão de alguém mais experiente, pode trazer consequencias não desejadas. Existem muitos médiuns que trabalham por conta, mas na maioria dos casos, após certo tempo de experiência. A questão é a falta de informação e conhecimento a respeito, o que tornaria o fenomeno mediunico algo ainda incompleto. É preciso entender o que lhe ocorre, antes de dar prosseguimento ao seu desenvolvimento. Certas vezes nosso grupo se reúne em Praia Grande, se for o caso, marcamos uma visita.

    Fico a disposição,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  79. Saravá Irmãos!

    Estou participando pela primeira vez de um centro Umbandista onde ao chegar comecei a tremer muito e pelo que Preto Velho falou, sou médium e os meus guias já estão todos prontos. Na segunda ida ao terreiro Pret Velho disse que segurou um pouco a manifestação das entidades, pois devagar também é pressa, ou seja devo estudar um pouco mais sobre o assunto e é o que estou fazendo, desde então estou fazendo grupo de estudo em casa utilizando alguns livros de Umbanda e continuo fazendo cultio no lar, este último já vai pra 2 anos que faço. Nesta última segunda-feira ao entrar no meu quarto senti um leve cheiro de fumo igual ao cheiro do cachimbo do Preto Velho, mas sem me preocupar me deitei foi quando dentro de algum tempo senti meu corpo paralizado e fiquei desesperado sem saber o que fazer pois tentava falar e chamar minha esposa e não conseguia emitir nenhum som porém dentro de alguns segundos consegui emitir um som de gemido e depois a paralização sumiu e então falei com minha esposa que pode então escutar minha voz já normalizada. Após relatar tal coisa para um amigo experiente do centro ele disse que isso possivelmente é uma tentativa de afinização da entidade com o meu aparelho e que eu não deveria bloquear isto e sim aceitar sem medo essa experiência. Na noite seguinte novamente senti a paralização só que dessa vez com uma espécie de choque porém sem nenhuma dor parecia mais uma vibração em meu corpo, é como se algo me sacudisse rapidamente por uns 3 segundos e parava e depois mais 2 segundos e parava novamente e depois mais 4 segundos (o que quero dizer é que existia um intervalo de tempo não necessariamente igual) e finalmente mais umas quatro vezes só que mais leves e depois acabou. Minhas perguntas são: 1-ISTO É O QUE SE DENOMINA VIBRAÇÃO?
    2-será que não seria hora do Preto Velho deixar que minhas entidades se comuniquem?
    3-devo ser batizado antes minhas entidades se apresentarem?
    Ao me deparar com seu blog senti segurança em me comunicar e buscar esclarecimentos com você.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  80. Olá, conheço médiuns e simpatiso muito com a Umbanda, o médium que conheço sempre me explica muitas coisas a respeito da religião e abriu minha mente para este novo mundo, já que antes só estudava o espiritismo cardecista. Algumas vezes vejo espíritos desencarnados em casa mesmo. Mas eles nunca falam comigo ou expressão qualquer movimento em minha direção, só passam por mim. Gostaria de saber se é normal, já que todos me falam que minha espiritualidade é elevada!!! Gostaria de ter mais informações a respeito da mediunidade e como saber se sou médium ou não...

    Agradeço desde já e não poderia deixar de elogiar pelo blog, um primor.

    ResponderExcluir
  81. Bom dia, meu nome é Juliana e fiquei muito mais tranqüila ao ler tanto seu post quanto as respostas atenciosas que você deu às pessoas que tinham dúvidas com relação a mediunidade.
    Espero que possa tirar minha dúvida...
    Por que nós, médiuns, às vezes ficamos "tremendo" quando sentimos vibrações? Digo, ficamos nos embalançando... Eu me embalanço muito. Faz pouco mais de uma semana desde a primeira vez que dois Guias meus vieram em terra (Criança e Preta Velha), e fiquei bastante tempo vibrando assim, me embalançando toda. Seria por conseqüência da energia fluindo nos chakras? Ou algum outro motivo?

    Axé!

    ResponderExcluir
  82. Juliana,

    Muito obrigado pelos comentários! Estarei sempre a disposição quando precisarem.
    Sua suposição está correta. O corpo dos médiuns guardam vestígios das energias que se vincularam com a entidade, de luz ou não. Por isso, em muitos casos, há essas tremedeiras e sensações, que vão passando ao longo do tempo, até que nossa energia se limpe e volte a ser originalmente nossa. Pode estudar mais sobre o fluido cósmico universal para melhor compreensão.
    Fico a disposição!
    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  83. Caro Anônimo,
    Antes de mais nada, obrigado pelos elogios ao blog. Esta página é de vocês!
    Em relação ao seu questionamento, vamos a alguns pontos. Ter espiritualidade elevada é diferente de mediunidade elevada ou desenvolvida, devemos ter cautela com os termos usados. Lembremo-nos sempre que todos somos médiuns. O que nos diferencia, em caráter didático e não excludente é o desenvolvimento que cada um dá para esta área. Ver nossos irmãos espirituais é um caso mediúnico sim, uma vez que os espíritos habitam todos os locais. Ou seja, é provável que esteja a ver apenas transeuntes, não necessariamente espíritos com os quais tens alguma ligação. Busque estudar sobre este campo, com os diversos livros disponíveis, seguindo qualquer vertente do espiritismo (uma vez que o termo espiritismo kardecista é totalmente errôneo).
    Fico a disposição,
    Muita Luz,
    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  84. Caro Anônimo,
    Muito obrigado pela sua confiança. Espero atender seus anseios da melhor forma possível. Em relação a suas perguntas:
    1-ISTO É O QUE SE DENOMINA VIBRAÇÃO?
    R: Sim e não. O caso apresentado mostra algo mais profundo do que uma simples emanação vibratória. Contudo, se analisarmos, tudo é vibração. Um passe é vibração, um pensamento é vibração, enfim, tudo. Vibrar na sintonia da entidade espiritual é se assemelhar as energias benéficas ou não que lhe é peculiar. Devemos saber nos policiar para trazer para nós apenas o que há de melhor, uma vez que energias iguais, sejam negativas ou positivas, se atraem. Como já dizia o Mestre: "Orai e Vigiai".

    2-será que não seria hora do Preto Velho deixar que minhas entidades se comuniquem?
    R: Com todo respeito a esta entidade que se apresenta como Preto Velho, que deve deter imensa sabedoria, o único a definir se já é hora ou não, é você mesmo. Se ele ainda não lhe deu o aval para que fizesse isso dentro da casa que comanda, é porque alguma insegurança ainda lhe transparece, ainda lhe falta algo, para poder exercer plenamente o serviço mediúnico. Você faz bem em buscar maiores intruções, entender o significado das entidades e tudo mais.

    3-devo ser batizado antes minhas entidades se apresentarem?
    R: O batismo nada mais é do que um ritual. E se ao invés de se preocupar com isso, não buscasse entender o porque deste ritual, o que acontece em um evento deste, energeticamente falando? Talvez essa compreensão maior do que o cerca lhe ajude a responder se deve ou não fazer determinadas coisas.

    Ainda mais, a respeito do comentário que fez sobre a opinião de seu amigo sobre o que lhe aconteceu, devo dizer que não concordo plenamente com a afirmação que lhe foi colocada. Toda entidade e todo médium deve saber que o corpo, o chamado instrumento mediúnico, é de posse do encarnado. Ou seja, é dele a vontade mestra, que dita o que pode ser feito ou não. Um caso como o apresentado por você demonstra sua insatisfação com o ocorrido, e as entidades devem respeitar esse limite.

    Fico a disposição,

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  85. Caro Anônimo,
    Muito obrigado pela sua confiança. Espero atender seus anseios da melhor forma possível. Em relação a suas perguntas:
    1-ISTO É O QUE SE DENOMINA VIBRAÇÃO?
    R: Sim e não. O caso apresentado mostra algo mais profundo do que uma simples emanação vibratória. Contudo, se analisarmos, tudo é vibração. Um passe é vibração, um pensamento é vibração, enfim, tudo. Vibrar na sintonia da entidade espiritual é se assemelhar as energias benéficas ou não que lhe é peculiar. Devemos saber nos policiar para trazer para nós apenas o que há de melhor, uma vez que energias iguais, sejam negativas ou positivas, se atraem. Como já dizia o Mestre: "Orai e Vigiai".

    2-será que não seria hora do Preto Velho deixar que minhas entidades se comuniquem?
    R: Com todo respeito a esta entidade que se apresenta como Preto Velho, que deve deter imensa sabedoria, o único a definir se já é hora ou não, é você mesmo. Se ele ainda não lhe deu o aval para que fizesse isso dentro da casa que comanda, é porque alguma insegurança ainda lhe transparece, ainda lhe falta algo, para poder exercer plenamente o serviço mediúnico. Você faz bem em buscar maiores intruções, entender o significado das entidades e tudo mais.

    3-devo ser batizado antes minhas entidades se apresentarem?
    R: O batismo nada mais é do que um ritual. E se ao invés de se preocupar com isso, não buscasse entender o porque deste ritual, o que acontece em um evento deste, energeticamente falando? Talvez essa compreensão maior do que o cerca lhe ajude a responder se deve ou não fazer determinadas coisas.

    Ainda mais, a respeito do comentário que fez sobre a opinião de seu amigo sobre o que lhe aconteceu, devo dizer que não concordo plenamente com a afirmação que lhe foi colocada. Toda entidade e todo médium deve saber que o corpo, o chamado instrumento mediúnico, é de posse do encarnado. Ou seja, é dele a vontade mestra, que dita o que pode ser feito ou não. Um caso como o apresentado por você demonstra sua insatisfação com o ocorrido, e as entidades devem respeitar esse limite.
    Muita Luz, Vinicius Takacs.

    ResponderExcluir
  86. Caro Anônimo,
    Muito obrigado pela sua confiança. Espero atender seus anseios da melhor forma possível.
    Responderei em mais de uma parte decido ao espaço limite.
    Em relação a suas perguntas:
    1-ISTO É O QUE SE DENOMINA VIBRAÇÃO?
    R: Sim e não. O caso apresentado mostra algo mais profundo do que uma simples emanação vibratória. Contudo, se analisarmos, tudo é vibração. Um passe é vibração, um pensamento é vibração, enfim, tudo. Vibrar na sintonia da entidade espiritual é se assemelhar as energias benéficas ou não que lhe é peculiar. Devemos saber nos policiar para trazer para nós apenas o que há de melhor, uma vez que energias iguais, sejam negativas ou positivas, se atraem. Como já dizia o Mestre: "Orai e Vigiai".

    ResponderExcluir
  87. 2-será que não seria hora do Preto Velho deixar que minhas entidades se comuniquem?
    R: Com todo respeito a esta entidade que se apresenta como Preto Velho, que deve deter imensa sabedoria, o único a definir se já é hora ou não, é você mesmo. Se ele ainda não lhe deu o aval para que fizesse isso dentro da casa que comanda, é porque alguma insegurança ainda lhe transparece, ainda lhe falta algo, para poder exercer plenamente o serviço mediúnico. Você faz bem em buscar maiores intruções, entender o significado das entidades e tudo mais.

    ResponderExcluir
  88. 3-devo ser batizado antes minhas entidades se apresentarem?
    R: O batismo nada mais é do que um ritual. E se ao invés de se preocupar com isso, não buscasse entender o porque deste ritual, o que acontece em um evento deste, energeticamente falando? Talvez essa compreensão maior do que o cerca lhe ajude a responder se deve ou não fazer determinadas coisas.

    ResponderExcluir
  89. Ainda mais, a respeito do comentário que fez sobre a opinião de seu amigo sobre o que lhe aconteceu, devo dizer que não concordo plenamente com a afirmação que lhe foi colocada. Toda entidade e todo médium deve saber que o corpo, o chamado instrumento mediúnico, é de posse do encarnado. Ou seja, é dele a vontade mestra, que dita o que pode ser feito ou não. Um caso como o apresentado por você demonstra sua insatisfação com o ocorrido, e as entidades devem respeitar esse limite.

    Fico a disposição,

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  90. Olá meu nome é Pedro, tenho duvidas e tempos que procuro uma resposta, iniciei na umbanda em uma casa em que a mãe de santo não nos iniciva na religião somente nos colocava para roda, não sei porque meu corpo aceitou a roda pois sempre ouvi o toque dos tambores e todos a minha volta, sinto alguns arrepios em alguns pontos quando cantados mais não passar disto, hoje frequento outra casa em uma cidade distante e esta cada vez mais complicado o meu desenvolvimento pois não me sinto a vontade para conversa com o pai de santo, ele por sua vez tambem não nos explicar muita coisa pois sua casa tem muitos filhos e eu sempre rodo da mesma forma e tenho duvidas se sou relamente mediun, ou se é uma fantansia de minha cabeça, pois amo de paixão a umbanda e mina gege, me expliquem o porque disto tudo em minha vida, e sinto que toda vez em esto na gira atrapalho o desenvolvimentos dos outros fihos devo para com isto tudo????

    ResponderExcluir
  91. Bom, eu tenho 15 anos e às vezes tenho a sensação de mediunidade, às vezes vem ao sonho, as vezes olho para trás e vejo sombras ou até as vezes quando sonho abro os olhos e vejo o que esta sonhando. Gostaria de saber se eu estou desenvolvendo a mediunidade, e o que devo fazer, eu frequentava um centro de umabanda, mais agora mudei de cidade e inda não tomei conhecimento se tem algum centro de umbanda aqui em Barbacena-MG.
    Agradeço o texto, pois me ajudou muito e aguardo resposta.

    ResponderExcluir
  92. Saudações Pedro!

    Que tal analisarmos com calma, sem deixar que as emoções tomem conta completamente da razão? Talvez este exercício o ajude a enxergar as respostas que tanto procura.
    Não cabe a mim ou a qualquer pessoa decidir o que você deve fazer em seu caminhar, a não ser você próprio. Tudo que diz ter acontecido contigo durante o processo de desenvolvimento é normal. Você deve sentir se aquilo é verdadeiro ou não. Se não se sente a vontade na casa que frequenta, procure outro lugar. Outro detalhe: muitos aqui reclamam de o mestre da casa não ensinar, mas também muito dificilmente vejo alguém buscar por conta própria este conhecimento. Se não obténs o que deseja na casa, busque fora dela. Não tenha medo de dar seus próprios passos.

    Fico a disposição,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  93. Saudações Gustavo!
    Creio que haja uma interpretação diferente do termo 'desenvolver'. Em geral, podemos dizer que desenvolver abrange trabalhar, aprimorar, estudar, entender. O que você relata não é isso, mas apenas alguns fenômemos que podem ou não ser mediúnicos. Todos somos médiuns, lembre-se disso. Além de procurar centros onde se informar, porque não busca livros nos quais encontre maiores explicações?

    Fico a disposição,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  94. Meu pai de santo quando recebe caboclo fica com a mesmíssima voz e sultaque de que quando recebe Pai velho.
    Como identificar se meu pai de santo é mesmo médium ou se sofre de algum transtorno do tipo Desdobramento de personalidade ou se é Animismo?
    Poderia explicar melhor o que é Animismo?

    ResponderExcluir
  95. Meu pai de santo me disse a pouco tempo que nossa Umbanda não é pura e sim misturada, e por isso trabalha com sacrifícios de animais, porém tenho lido que esta prática seria um paradoxo dentro da Umbanda. Qual sua opinião a respeito?

    ResponderExcluir
  96. Caro Anônimo,

    Obrigado pela sua pergunta. Diferencia-se o médium da entidade espiritual pelas atitudes e palavras ditas, e não somente por diferenciamentos físicos, como fisionomia, voz ou sotaque. Creio que deva se atentar mais às mensagens e lições passadas do que as fantasias em si. Aprenda a olhar por trás da máscara, para assim identificar realmente com quem está tratando. Sinceramente, nunca ouvi o termo "desdobramento de personalidade", uma vez que usamos o termo "desdobramento" para fenômenos como o observado durante o sono. Sobre o Animismo, vou me utilizar da excelente explicação do mestre e amigo Luciano Jaskulski:
    "Isso é um ponto necessário de grande estudo, as pessoas confundem muito. Animismo basicamente é usarmos sentimentos e atos nossos pra expressar algo, mas as pessoas usam como pejorativo no meio espiritual, mas todos precisamos de animismo, senão teríamos somente incorporação inconsciente, por exemplo: teu mentor passa o sentimento de que a pessoa a tua frente precisa de um abraço, ele não vai dizer: erga os braços, direcione até essa pessoa até passar do corpo dela, e feche os braços nas costas. Ele vai te passar o sentimento de abraços, e quem vai fazer o ato animico de abraçar é tu."

    Qualquer dúvida, fico a disposição,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  97. Caro Anônimo,

    Obrigado pelo seu questionamento. Com todo respeito, creio que o sacrifício de animais só é um paradoxo dentro da Umbanda para quem não a conhece verdadeiramente. Existe sim muita mistura entre as religiões e métodos de trabalho, isso é inegável. De todo coração, acredito que tais determinações de nomes só servem para separar, ao invés de unir irmãos com um mesmo propósito, seja qual for sua religião. Mas, nos atendo ao caso específico, posso lhe assegurar de que a Umbanda não tem sacrifícios animais em seu ritual. A história da Umbanda, uma religião brasileira, traz significados de movimento, caridade, humildade. Matar é ir contra a lei de Deus, contra a lei da Natureza. Creio que este Pai de Santo prefira colocar desta forma para que não haja maiores preconceitos, como se por exemplo, se denominasse Candomblé suas atitudes. Um estudo mais profundo lhe mostrará o que significa o sacrifício, em termos energéticos, para o plano espiritual. Ressalto, não são as denominações que demonstram quem somos, mas sim nossas atitudes.
    Fico a disposição para maiores esclarecimentos.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  98. Olá, adoro ler e aprender mais sobre o espiritismo mas muitas vezes não sei quais autores são mais "recomendados" para que eu tenha um bom aprendizado, com conhecimento realmente confiável... Gostaria de algumas dicas de bons livros ou autores...
    Várias pessoas já me disseram que sou médium porém não sou desenvolvida. Muitas vezes penso que ainda não estou pronta para frenquentar um centro específico, também tenho dúvidas sobre qual caminho seguir, se o da Umbanda ou do Kardecismo, sei muitas das diferenças e características de cada um, já me foi ensinada muita coisa por um médium da umbanda que conheço, ele tirou inúmeras idéias minhas que eram erradas e também me mostrou muitos pontos positivos desse caminho... Mas mesmo assim as dúvidas aparecem, sei que quando chegar o momento tudo será revelado a mim, mas quero me preparar bem para este momento aprendendo e me aperfeiçoando...

    Gostaria de sua ajuda!!!


    Agradeço desde já, desejando muito sucesso ao blog e seus idealizadores...

    Abraços.

    ResponderExcluir
  99. Saudações Renata!
    Muito obrigado pelo seu comentário! Os autores são inúmeros. Cabe a cada um de nós saber filtrar as informações que recebemos, sabendo analisar cada uma. Entre os autores mais lidos, certamente não podemos deixar de citar Chico Xavier em suas inúmeras psicografias. Temos os livros da autoria do Espírito Angelo Inácio, como a excelente trilogia Senhores da Escuridão. Seria necessário muito espaço para listar boas leituras aqui.
    Em relação a mediunidade, lembre-se sempre, todos somos médiuns.
    Que bom poder ter conhecimento de suas dúvidas e suas necessidades! Continue sempre assim, buscando conhecimento e Luz. Fico a disposição para qualquer dúvida que venha a ter ou conversa que precise.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  100. olá meu nome e Ana Paula estou em desenvolvimento mas numca encorporei,mas de uns tempos para cá sinto uns mal estares um aperto na garganta como se fosse sufocar,umas tremuras arepiosuma ssensações desagradveis,e me diseram q tudo isso e devido a mediunidade q eu tenho asumir de vez a religião gostaria de saber se é isso mesmo!obrigado por tudo e até mas..

    ResponderExcluir
  101. Saudações Ana Paula!
    Como pode mal estares e sensações ruins serem normais? Quando estamos doentes, nosso corpo não nos avisa com sinais em formas de mal estares e similares?
    Pois bem. Todo médium deve sim se adaptar as energias das entidades com as quais irá trabalhar, para que isso ocorra de uma forma melhor. As entidades, por sua vez, devem trabalhar para que suas energias não prejudiquem o médium. Este pode ser um trabalho em conjunto, para que todos aprendam. Lembre-se sempre: o corpo é seu, você o domina e determina o que irá acontecer.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  102. Olá, sou a Ana, há 02 anos frequento a umbanda, comecei a frequentar pela dor e há uns 06 meses estou desenvolvendo a mediunidade, hoje frequento por amor e estou apaixonada pela umbanda. Leio livros de estudos, pesquiso na internet tudo sobre a doutrina. Mudei completamente a minha vida, a minha alimentação, os vicios e até a minha maneira de ser. Quando recebo o Preto Velho fico em dúvida se encoporei e por isso estou insegura em relação a dar assistência. Não ouço vozes mudo fisicamente e quando atendo tenho medo de errar o que vou falar pois fico totalmente consciente quero ser honesta. Me oriente por favor. Será por que estou começando? Eu nem sei recebo um homem ou uma mulher. Não quero desistir pois estou gostando muito do que estou fazendo. Agradeço todos os dias pela oportunidade mas preciso de mais esclarecimentos para agir com confiança.
    Muita luz,

    ResponderExcluir
  103. Muito boas as explicaçoes.
    Olá,meu nome é Ramon,tenho 14 anos e preciso de muitas informaçoes.
    Minha mãe e minha tia seguem a Umbanda,eu respeito muito,pois acho que sou mediun.Sempre eu ouvia os guias falando comigo,mas quando eu percebia eu me apavorava e ja parava de escutar e tambem sinto a presença deles.Quando eu estava no terreiro que minha tia trabalha,uma cabocla que naum da " passe " hein ninguem ela me chamou e começou e falar que era pra mim limpar minha mente e deu passe hein mim..na hora passei muito maus..minha perna tremia..meu corpo fiko muito quente..uma sensaçao orrivel....ouse ja esse foi minha primeira vibração com os guias.
    De uns dias pra ka meus dons sumiram..eu fiquei mueio preocupado com isso..
    O que eu devo fazer ?
    Agradeço desde ja.

    ResponderExcluir
  104. Olá meu nome é Priscila achei muito legal o blog de vocês parabéns!!Bem estou na umbanda desde que me entendo por gente,a minha famila possue um centro,mas só agora depois de quase 20 anos resolvi desenvolver,eu já camboniava os filhos e mãe da casa,acho que estou indo pelo caminho certo.Pois bem a minha pergunta é!! Na hora de "descarregar" na gira sinto uma enorme angustia no peito(vontade de chorar)sou filha de Nanã e na gira da esquerda um enorme formigamentos na mãos.Será que isso pode ser vibração?
    Desde de já agradeço pela atenção.
    Que nosso Pai maior ilumine todos

    ResponderExcluir
  105. Saudações Ana!

    Parabéns pela sua força de vontade, continue sempre assim.
    Antes de mais nada, vale lembrar que a encorporação não precisa ser, necessariamente, inconsciente. Lembre-se sempre que este é um trabalho em conjunto entre o médium e as entidades. Muitas vezes a entidade precisa buscar conhecimentos da mente do médium, para poder se expressar melhor. Trabalhar de forma a não opinar ou interferir no atendimento, deve ser feito ao longo do trabalho, confiando no plano espiritual e em você mesma. A experiência e sua dedicação fará o trabalho.

    Fico a disposição para demais dúvidas,

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  106. Saudações Ramon! Obrigado pelos elogios, procuramos sempre trazer o melhor.
    Lembre-se sempre que TODOS somos médiuns. A diferença está entre escolher desenvolver ou não. Esta energia que sentiu no momento em que se encontrou com a entidade muito provavelmente foi da aproximação de algumas outras entidades que possivelmente trabalhariam com você. O trabalho mediúnico requer muita dedicação e estudos. É preciso entender bem do que se trata antes de se desenvolver. Porém, está é uma decisão unicamente sua. O corpo é seu, você define seu futuro. Se desejar trabalhar mediunicamente, saiba tudo que lhe aguarda. Fico a disposição para mais dúvidas.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  107. Saudações Priscila!
    Muito obrigado pelos elogios. O blog é de todos nós!
    Sua angústia e os formigamentos sentidos podem ser tanto de causas semelhantes, sendo a energia da roda a explicação mais plausível, ou então ter causas diferentes, principalmente no que se refere ao caso da angústia. Ressalto que este não é um sentimento bom, de boas vibrações, o que demonstra que deve haver algo a ser mais estudado no seu caso. Particularmente, não trabalho com giras ou rodas, mas com a simples vibração que cada linha energética, cada linha da umbanda apresenta. Talvez essa angústia tenha um motivo mais profundo, inclusive podendo ser de um irmão necessitado.
    Fico a disposição,

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  108. eu sou medium,estou desenvolvendo,fui p/ a Tenda pela dor e obsessao,trabalho ha alguns meses,ainda nao camboneio,acontecem la algumas coisas que nao me agradam,tipo,preferencias por certos membros,algumas panelas,entende?!Isso e mais alguns problemas que venho enfrentando estao me afastando,e nao é isso que eu quero,prq eu adoro trabalhar e adoro a casa e meus irmaos de fé!Nao tenho vontade de ir p outra tenda,mas tbm nao sei o que fazer agora,que decisao tomar,preciso de orientaçao se for possivel!Quanto ao texto é de fato esclarecedor,em relaçao a minha mediunidade ainda estou um pouco confusa,eu tenho varios "sintomas",e nao consegui ainda definir qual minha tarefa!Saravá!

    ResponderExcluir
  109. Saudações!
    Falemos um pouco sobre nossas ações. Você afirma ter chego a esse grupo através de problemas que estava passando e que parecem ter sido solucionados pela casa que frequenta. Agora, começou a trabalhar para a casa. O que te levou a esse trabalho? A recomendação de alguém ou sua vontade própria? Você diz amar a todos, mas se sente mal com os grupos existentes. Portanto, minha cara irmã, é preciso rever se este amor que sente é realmente pela casa e seu trabalho ou pela sua fé como um todo. Como trabalhar bem em um ambiente que não nos sentimos bem? Quanto amamos pela fé, não importa onde, quando ou como, estamos sempre servindo ao Pai Criador e a seu próposito maior. Todos devemos buscar evolução, sem excessão. Tais decisões, de continuar ou não nesta casa a que se refere, depende exclusivamente de você.
    Fico a disposição.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  110. BOM DIA! OLHA EU COMEÇEI AGORA MEU DESENVOLVIMENTO JA FAZEM UNS 5 MESES E AGORA QUE EU RECEBI UM MARINHEIRO E UM EXU! MAIS EU TO CONFUSSO PQ TUDO QUE MEU MARINHEIRO FALOU EU ME LEMBRO ISSO É NORMAL? OU EU TO MISTIFICANDO? EU TENHU MUITO RESPEITO PELA UMBANDA E AMO DE PAIXÃO IR AO CENTRO! EU FAÇO TUDO COM MUITO AMOR! MAIS DEPOIS DESSE OCORRIDO EIN QUE INCORPOREI E FALEI COISAS EU NÃO SEI CE EU FALEI PQ QUIS OU PQ TINHA QUE FALAR! GOSTARIA MUITO QUE VC TIRASSE ESSA DUVIDA DE MIM! PQ EU NAUM SEI CE É NORMAL ISSO! CE É EU QUE ESTOU FALANDO OU CE É A ENTIDADE! ME AJUDE POR FAVOR!
    QUE OXALA ABENÇOE!

    ResponderExcluir
  111. boa noite .. Tenho 14 anos sei bastante coisa sobre a umbanda porem nunca fui a um terreiro.. por esse motivo me tirem as seguintes duvidas:
    1- queria saber as primeiras coisas a fazer ao entrar no terreiro.
    2- como descobrir meu orixa de cabeça..
    3- e oque sao Guias(cordoes), e pra que servem ?

    obs : eu frequento gira fechada de minha familia .

    Axé .

    ResponderExcluir
  112. Caro Rodyeber,
    Por que seria errado lembrar dos fatos enquanto encorporado? O corpo não é seu? Você também não está lá para aprender com suas entidades, e eles, com você? Pois então, onde está o erro nisso?
    Aproveite a oportunidade que lhe é dada. O trabalho mediunico é um trabalho em conjunto. Estude, busque informações, entenda o que está lhe acontecendo.Assim você se tornará um médium ainda melhor, podendo utilizar de todo seu potencial.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  113. Caro Anônimo,
    Obrigado por suas perguntas.
    A primeira coisa a se fazer para frequentar qualquer centro religioso, é se sentir preparado para isso. Já parou para se perguntar o que o está levando a essa decisão? Como você irá olhar para o local, de coração aberto ou procurando por erros? Enfim, pelo que vejo, esta é a hora de olhar para dentro de si mesmo, antes de mais nada.
    Os chamados Orixás de Cabeça representam quem somos, nossa personalidade, através de suas características básicas. Geralmente, esta informação é dada pelo dirigente da casa que frequentar, quando for o momento certo.
    E em relação as guias, elas podem ter algumas utilidades. A mais vista pelos locais onde é utilizada é o de simples identificação. Geralmente são presentes dados ao médium, representando quais as linhas que ele trabalha junto as entidades. Cada guia representará uma dessas linhas. Fico a disposição para qualquer dúvida.
    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  114. Por 4 anos me dediquei com muito amor e respeito aos trabalhos de uma casa maravilhosa, mas de uma hora para a outra os trabalhos, aos meus olhos, se encheram de envaidecimento e solicitação de favores materiais o que rapidamente me afastou da casa... o que gostaria de saber e se como nas relações humanas a evolução do médium numa casa estaguina e ele deve procurar outra casa?

    Apesar de minha pouca experiência ainda não tinha achado um texto que me falasse tão ao coração como o da Luz de Aruanda... Que Oxalá continue orientando todos você!

    ResponderExcluir
  115. Caro Anônimo,
    Obrigado por sua pergunta e elogios. Que Oxalá ilumine a todos nós, nestes tempos tão difíceis.
    Em relação a sua pergunta, podemos dizer que a estagnação é um fator possível dentro do desenvolvimento mediunico. Contudo, suas causas podem ser as mais variadas, tendo as mais diversas origens. Se estiver se sentindo assim, lembre-se de que é uma pessoa livre. Não há mal nenhum em querer buscar novas fontes de evolução. Esta é uma decisão que compete exclusivamente a você. Fico a disposição para novas dúvidas.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  116. ola tudo bem....

    Bom estou frequentando a "umbanda de mesa branca" 4 meses , descobri recentemente isso, por que tem entedade que eu desvolvo mais que as outras e por que tenho facilidade de incorpora..

    abraço e muito axe pra ti.

    ResponderExcluir
  117. Muito explicativa o texto. Obrigada beijos , fiquem c/ deus.

    ResponderExcluir
  118. gilson pereira junior23 de março de 2011 18:01

    oi adorei o blog!!!
    eu sou um medium de umbanda branca mas nao sou ainda totalmeente desenvolvido masestou estudando o evangelho de kardec e estou aprendendo muito mas eu consegui ver o espirito da entidade da casa onde eu vou e eu consigo nos meus sonhos me ver dormindo e sempre visito lugares ruins ou bons eu mal deito nem pego no sono e minha alma ja esta em outro lugar ai eu acordo poxa nem dormi e ja estou sonhando rsrsrs mas sera que eu estou no lugar certo?sera que eu deveria procurar um centro kardecista para eu poder ver os espiritos que la vao nos mediuns sentados a mesa?

    gilson-sao vicente-sp
    22 março de 2011

    ResponderExcluir
  119. Saudações Gilson!
    Obrigado pelos elogios. Não deixe de acompanhar o blog, lendo as postagens mais recentes. Este blog é de todos nós!
    O local que deve frequentar é aquele que seu coração mandar. O mais importante é que não deixe nunca de buscar mais e mais informações, sempre aprendendo e evoluindo.
    Caso queira frequentar mais de um lugar, qual o problema nisso? Busque sua evolução, em todos os momentos.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  120. boa tarde, iniciei na umbanda tem uns seis meses, ainda nao sei que e meu orixa de cabeça, mas estou sentindo constantemente dores de cabeça e com medicamentos nao passa, essa dor sempre começa na parte da tarde... um amigo meu que e mediun falou que esta na hora de eu fazer minha cabeça, sera que estas dores tem alguma coisa a ver com o meu desenvolvimento??? desde ja agradeço e parabenizo a vcs pelo site, mto bom axéee...

    ResponderExcluir
  121. Saudações Henrique!

    Obrigado pelos elogios e por sua confiança!
    As dores de cabeça podem sim resultar do processo de desenvolvimento, mostrando que algo não está sendo feito de maneira correta, uma vez que dor não pode ser algo correto, concorda?
    Durante o desenvolvimento e trabalhos, os médiuns abrem seus canais vibratórios, seus chakras, para que haja hamornia entre as energias que estão trabalhando em conjunto. Ou seja, no caso que você apresenta, muito provavelmente está havendo um conflito de energias, lhe causando dores.
    Lembro que o lado carnal jamais deve ser esquecido. Uma consulta médica seria essencial para lhe ajudar neste problema também.
    Fico a disposição.

    Muita Luz,
    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  122. Olá,meu nome é Erika,e eu estou freqüentando uma tenda de umbanda a uns 4 meses,gosto muito da casa,me identifico,e a casa é totalmente voltada para a caridade e amor.
    Desde a penúltima vez que fui,tive muita tremedeira(quando entrava no ponto)e esse sábado passado também..eu sei que tenho mediunidade e preciso desenvolver..mas porque só agora eu comecei a sentir vibrações???Você saberia me explicar??
    Abraços e muita luz

    ResponderExcluir
  123. Saudações Erika!

    Que bom que achou um local em que se sinta bem! Lembre-se que todos possuímos mediunidade. Desenvolver ou não este presente de Deus é escolha de cada um, não uma obrigação. Não posso dizer exatamente o porque começar a sentir de uma maneira mais forte apenas agora. Os motivos podem ser os mais variados, como por exemplo, a casa que frequenta propiciar as energias certas para que você pudesse sentir, ou seu mentor e irmãos espirituais acreditam que você esteja melhor preparada agora, ou ainda todos esses fatores juntos. Enfim, há muitas possibilidades e, sinceramente, creio que deva pensar no futuro, em como vai ser de agora em diante. Analisar os compromissos que o desenvolvimento trazem, como sua vida irá mudar e se é realmente isso que deseja para si.
    Fico a disposição.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  124. olá Vinicius. Quero saber se vc tem algum texto ou se vc sabe sobre algo relacionado a "mediunidade de desobsessão"? Fiz algumas pesquisas mas não encontrei nadaaaa... A quase um ano estou desenvolvendo, e sinto com muita frequencia presença de irmãos" menos esclarecidos, sofredores"...Efim,disseram-me que eu era médium de desobsessão...
    Quero ver se encontro algum texto falando sobre isso, e irei também me esclarecer no terreiro...
    Obrigado!

    ResponderExcluir
  125. Olá Polyana!
    Agradeço seu contato. A respeito da mediunidade de desobsessão, o próprio texto acima esclarece: "Por último, os médiuns que chegam através da obsessão precisam ser cuidadosamente orientados, tratados e energizados, bem como a entidade obsessora. Com o tempo, quando houver o afastamento da entidade, fatalmente haverá a melhora do médium e aí chega a hora da recomposição da energia perdida, principalmente atuando nos chacras e no aura do paciente. Na Umbanda um dos tratamento de desobsessão é feito através do "transporte" que consiste em transferir a entidade que acompanha o paciente para um médium preparado que dê condições para a entidade se manifestar."
    Ou seja, deve ser tomado todo cuidado, pois aparentemente não está havendo o controle devido do canal mediúnico. Não possuo por hora nenhum texto específico sobre o assunto. É bem difícil encontrar bons autores que tratem de temas assim.
    Fico a disposição,

    Muita Luz!

    ResponderExcluir
  126. ola como vão vcs onten mandei uma pergunta pra vcs eu queria saber se ja chegou ao conhecimento de vcs desde de ja agradeço sua atençao obrigado

    ResponderExcluir
  127. Saudações!
    Este foi o único comentário que chegou.

    ResponderExcluir
  128. OI, eu ja estou me desenvolvendo a mais ou menos 3 anos. No começo sentia q meu chão iria abrir, mais agora ñ sinto mais isso.
    Mais agora eu sinto meu corpo tremer e me minhas vistas começam a escurecer.
    Só q eu esculto td e sinto tento abrir os olhos e ñ consigo mt..
    O q sera q eu tenho q fazer?
    Pq os meus primos estão em menos de 2 anos e ja ñ escultam nd e conseguem se consentrar mais do q eu!

    ResponderExcluir
  129. Saudações Anônimo!!
    Obrigado por sua pergunta!
    O tempo de desenvolvimento é único para cada um, ou seja, não se prenda à comparações, pois isso demonstra mais uma satisfação de ego do que o desenvolvimento em si.
    Em relação a escutar, enxergar ou qualquer outra sensibilidade enquanto incorporado, não há mal nenhum com isso. É o caso de mediunidade consciente ou inconsciente.
    Em relação a sua concentração, isso independe do tipo de mediunidade. Para trabalhar em plenitude, você deve aprender a focar sua atenção, e não colocar isso como responsabilidade de seu desenvolvimento.

    Fico a disposição.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  130. OI eu sou a Vanessa e gostaria de saber pq eu sinto radiação de obá que é minha mãe de cabeça e sinto tbm radiação de oxum?
    Meu pai de santo fala que eu sou de oxum opara!
    E queria saber como faço para se concentrar mais pra que meus guias cheguem até mim!
    Quanto tempo leva pra a pessoa encorporar, falar, poder bebe e dar passe?

    ResponderExcluir
  131. Saudações Vanessa!
    Em relação a suas perguntas, creio que esteja focando sua atenção para algo que não seja o foco do trabalho mediúnico em si. Parece estar mais preocupada no que aparenta ser do que na prestação de caridade em si. Tenha cuidado com esse tipo de sentimento.
    Sentir energias que não são de suas entidades é algo completamente normal. Façamos um exemplo simples: não sentimos os mais diversos tipos de sentimentos ao longo de um único dia? As energias que nos rodeiam são inúmeras, e não seria diferente em um trabalho mediúnico, no qual nos encontramos com os canais energéticos ainda mais abertos.
    Se concentrar mais depende única e exclusivamente de você. Focar seu pensamento no que realmente importa, se dedicar de coração ao serviço de caridade, isso sim faz um bom médium.
    O tempo que se leva para tudo isso, ou seja, para se desenvolver, também é algo que depende exclusivamente do médium. Mais uma vez, ressalto, vejo que está mais preocupada com as características físicas, com a roupagem, do que com o trabalho em si. Pense nisso.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  132. Boa Noite!Sou Isabela. Estou um pouco confusa! Desde 2008, venho sentindo dores no corpo sem causa definida, muito zumbido nos ouvidos, mudança de humor, desassossego, me sinto nervosa e irritada, insonia, já tentei tratamento para depressão e nada. Sem falar no desanimo em relação ao trabalho, dor de cabeça, visto vultos (minha familia sempre debochou que me assustava com a própria sombra, mas é q vejo e sinto vultos desde pqequena)... Faz um mês, consultei um Pai De Santo da Umbanda, que de cara me disse se alguém já havia me dito que tenho uma Padilha. Perguntei se era uma Pomba Gira, pq já haviam me dito, mas não o nome. Tenho frequentado desde então, recebendo passes, usando anti-fluido e sinto melhora. O que devo fazer?

    ResponderExcluir
  133. Saudações Isabela!
    Muito obrigado por sua confiança em nós.
    Seu caso se assemelha muito aos casos de espíritos que permanecem em sua presençade modo a prejudicá-la. Uma vez que já tentou os meios convencionais da medicina e parece não ter dado resultado, creio que o mais conveniente a se fazer seja realmente trabalhar o lado espiritual. Pelo que você relata, já está em tratamento. Lembre-se, que se for esse o caso, o espírito merece também todo a amor e carinho, pois também é um irmão necessitado. Há diversos tipos de tratamento para isso, que resultam tanto em seu afastamento por completo como em conversar com essa entidade obssessora para descobrir o problema real. Eu, particularmente, prefiro trabalhar com a segunda opção. Creio que simplesmente afastar não resolve o problema em si.
    Ore minhã irmã. Ore para que nosso Pai ilumine nossos caminhos, inclusive deste irmão que possivelmente esteja lhe causando problemas.
    Se precisar de algo a mais, fico a disposição.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  134. ola meus confessores e amigos pois e assim que veijo voces depois de tantas resposta que sobre orixas e mediuns se eu merecer e possivel for gostaria de tirar algumas duvidas porque sao tantas mais vou aos pouquinhos a 1 e sou frequentadora do um centro espirita a 14anos desde que co mecei tenho esse desconforto de ouvir tudo e saber tudo que se passa mas nao ficco sastifeita porque sempre saio aborrecida e chateada pelo o jeito que eles tratam meus orixa quero deixar bem explicado que sinto todas as vibraçoes deles tudo que peço para eles so atendida mais so muito mau intrerpretada por todos ate os meus proprio orixas sao considerados bobos e boqui aberta sinto que eles trabalham mais nos astro do que no gonga fico muito triste porque amo todos eles e abaixo de deus eles sao tudo que tenho so batizada e coroada tenho 27 macios mais e 2 batismo ainda nao entendo eu perqunto a voces meus confessores tenho eles mesmo comigo ou e minha cabeça e fraca e nao tenho forças para el es por enquanto e so mais tenho mais perqunta se possivel ffore me esclarece essas obrigada e para voces toda paz e a bença do pai oxala obrigado

    ResponderExcluir
  135. Estimada Anônima,

    Obrigado pelos seus elogios e confiança. Tentamos sempre oferecer o melhor para nossos leitores.
    Em relação ao seu texto, creio que haja algumas ponderações a serem feitas.
    Como disse, você frequenta a casa há muito tempo. Como um amigo espiritual sempre me ensinou: "Não há prova maior do que aquilo que se sente". E concordo totalmente com isso. Talvez o melhor caminho seja você se preocupar menos com o que os outros pensam ou sobre quais entidades trabalham com você e focar mais sua atenção no trabalho em si, em como prestar uma caridade cada vez melhor. Pense nisso.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  136. Boa Noite!Primeiro gostaria de agradecer sua atenção. Realmente até já passei por essa etapa. Orei e ainda faço muitas orações, banhos como já falei, indicados pelo Pai João.Qd estou no centro sinto muito calor, mãos suam frias, pernas tremem,uma moleza no corpo, mas td isso com muita paz e me fazendo muito bem. Hj msm estive no Centro de Umbanda conversei novamente com o Pai de Santo que está acompanhando meu caso, cujo qual a um mês atrás havia perguntado se eu nunca tinha pensado em doutrinar. Hj fiquei sabendo que sou Filha de Ogum e Iemanjá, que tem passagem Nanã e Iansã, tb saiu algo com a linha das almas. Como relatei, me senti em casa qd cheguei a este lugar. Vou seguir os ensinamentos, sempre orando a Deus que ilumine meus caminhos, permitindo esclarecimento e clareza com minhas entidades! Será que estou enganada? Pode ser somente uma obssessão?
    Isabela

    ResponderExcluir
  137. Olá Isabela!
    Obrigado pelo seu retorno e confiança em nós!
    A obsessão pode ser causada, de maneira incosciente ou não, pelas suas próprias entidades. Por isso o chefe da casa que frequenta se utilizou do termo "doutrinar", ou seja, dar a esses espíritos a chance de se melhorarem através do trabalho.
    Sinta em sua alma aquilo que deve fazer. A resposta sempre está dentro de nós mesmos. O que gostaria de ressaltar, entretanto, é que pode sempre contar conosco para o que precisar!

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  138. Caro Vincius, primeiramente quero lhe parabenizar pelo seu blog, está muito bom!
    Eu tenho 23 anos e desde os meus 13 anos me interesso e me encanto por essa parte espiritual que temos. Mas com o decorrer da vida acabei esquecendo, aos meus 18 anos fui vitima de feitiçaria pela parte esquerda da Umbanda, enfim. Descobri atraves de um médium e o mesmo cuidou de mim, depois de uns dias eu frequentemente na Casa de Umbanda, senti vibrações diferente do que sentia, então uma entidade que estava em terra no momento, disse-me que eu era medium de encorporação e visão. Hoje após um ano que frenquento e pesquiso muito, tomei uma decisão, de desenvolver o dom que foi me dado por Deus, com muito amor e carinho. Sei que não serei perfeita, mas tentarei ao máximo fazer tudo certo. Tenho minhas inseguranças e a principal dela é a parte da concentração, pois sou péssima nisso, você poderia me informar como posso fazer para eu concentrar-me bem, ou isso eu adiquirei ao longo do desenvolvimento?

    Obrigada desde já...
    Muita Luz pra todos nós!!!

    ResponderExcluir
  139. Saudações!
    Muito obrigado pelos elogios. O blog é feito pelos leitores e para os leitores! Continue a nos acompanhar.
    Que felicidade saber que encontrou uma casa em que se sinta bem e possa prestar serviços de caridade! Continue sempre estudando, se aprimorando, para assim prosseguir em sua evolução.
    Em relação à concentração, não há uma formula mágica para isso. É possível exercitar nossa mente, tentando se conectar a energia que nos ronda. Isso vem sim com o tempo, mas pode ser aprimorado sempre mais. Tente se envolver na energia, se desligar das influências externas.

    Fico a disposição,

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  140. Boa noite,

    sou portuguesa, e embora desde pequena tenha tido contacto com situações que eram estranhas, a minha mãe tinha o corpo aberto e tinha visões com familiares mortos,e eu swempre me senti mais sensivel que o resto da familia, e me sinto muito ligada à parte espiritual.

    Em janeiro, comecei a frequentar aqui em Portugal um terreiro, com dois senhores brasileiros que incorporavam e recebiam várias entidades. Nessas sessões sempre passei um bocado mal, e uma das vezs fui chamada à frente, me pediram para me descalçar e comecei a balançar e tremer por todo o lado. De repente deixei de sentir as pernas e sinto um formigueiro nas mãos que ñ consigo explicar. tinha os dedos todos "deformados". os mestres, digamos assim, estavam a chamar por alguém que acabou por não se manifestar, mas me disseram que eu tinha comigo a pomba gira das 7 saias e um exu de 2 cabeças.
    Infelizmente, estes senhores foram embora de regresso para o Brasil, e eu sinto falta das sessões, e tinha que seguir. porque como eles me disseram, todos os meus problemas não se resolviam porque eu não estava a querer aceitar e que já era de familia.
    Será que me pode dar alguma orientação?
    como é que eu consigo comunicar com a minha pomba gira? e quem foi este exú?
    em casa estou a fazer oferendas para a minha pomba gira mas não sei se estou a fazer direito.

    deixo email se vc achar melhor.

    Preciso muito de ajuda

    Obrigada

    ResponderExcluir
  141. Oi...vinicius... não sei oque acontece... as vezes vejo... um senhor... todo de branco.... de chapeu branco... mais assim já procurei relatos da minha familia e ném deles foram.. da umbanda ou algor do tipo... e então porq... ja tiver essas visões.... a 1º vez eu axor que tinha uns 16 anos e hoje tenho 19....mais hoje já naum vejo com tanta franquencia....

    ResponderExcluir
  142. Boa tarde! Adorei o texto acima sobre mediunidade, me esclareceu muito... estou passando por uma fase um pouco confusa, sei que tenho mediunidade mas, sempre quis acreditar que não... tenho orientação espiritual há 20 anos de Pai João através de uma senhora... nesses últimos dois anos, "peguei muitas entidades", algumas perdidas, outras não. Um conhecido meu que é medium e trabalha em um centro (não o que eu vou) disse que preciso trabalhar, que ele pode me ajudar.
    Tenho muito medo pois não sei o que fazer, tenho medo de ir para o caminho errado, me sinto muito "crua" mas, ao mesmo tempo, parece que falta algo, que preciso fazer alguma coisa...
    É a primeira vez que entro no site e durante a leitura do texto, senti energias boas, talvez vcs possam me dar um luz...
    obrigada

    ResponderExcluir
  143. Cara Luna,

    Obrigado por sua pergunta. É muito bom saber que nosso blog tem alcançado novas fronteiras! Conte sempre conosco quando precisar.
    Em relação à sua pergunta, vale lembrar que cada entidade que se apresenta tem sua história particular, como cada um de nós temos as nossas. Quando dizemos que este Exu é de tal linha, por exemplo, estamos nos referindo apenas a falange para qual ele trabalha. É como se fosse as profissões, para nós. A falange dos Exu de duas cabeças é uma falange que apresenta a ligação entre feminino e masculino, havendo relatos de que pode se apresentar tanto como ecu como pomba gira. É lembrada pela luta contra a incredulidade, a falta de fé e pelos misterios que apresenta quando na forma feminina.
    Para se comunicar com seus irmãos espirituais, basta orar por eles, se concentrar bem, e com o tempo vai sentir eles por perto, buscando também uma comunicação. Não é necessário encorporar. Basta mentalizá-los para conseguir se conectar a eles. Não é necessário oferendas nem nada do tipo. Apenas boas vibrações, orações, enfim, algo que venha do coração.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  144. Caro anônimo,

    Suas visões apenas relatam para ti o mundo espiritual que nos cerca. O fato de ser um senhor com roupas brancas é muito abrangente, podendo ser desde o que conhecemos por Pilintra até um Preto Velho. Independentemente da identificação, creio ser mais válido entender o porque da manifestação desde dom. Muitas vezes podemos ajudar onde menos esperamos. Pense nisso.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  145. Cara Anônima,

    Obrigado pelo seu relato. É maravilhoso saber que tenha sentido boas vibrações ao ler nosso blog. Estaremos sempre a disposição para o que precisar.
    A mediunidade é um dom que todos temos. Desenvolvê-la ou não é uma opção de cada um. Em relação ao seu medo, posso lhe dizer o que sempre digo aos meus amigos que iniciam essa vida: só temos medo daquilo que ainda não conhecemos. Somos como crianças que têm medo do escuro. Ao passar do tempo, quando aprendemos o que não há nada demais do que já conhecemos naquele quarto escuro, deixamos de sentir medo. Com a mediunidade é a mesma coisa. Devemos sempre buscar instrução, caminhar com passos firmes e calmos, para assim darmos o melhor que temos. Buscando novas leituras, novas informações, talvez sinta-se mais preparada para adentrar esse mundo invisível aos olhos da carne. Fico a disposição sempre que precisar.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  146. Bom dia! Muito obrigada! Fiquei mais calma... só fiquei com uma dúvida... desenvolver a mediunidade é opção mesmo? Será que se eu não ajudar nessa vida os irmãos, encarnados e desencarnados, não estarei acumulando algo? ... vendo mais "friamente" é mais fácil não desenvolver... já ajudei "almas perdidas" que refletiram muito no meu físico, talvez por eu não ter muito controle mas, achei perigoso para mim fisicamente... e aos vivos, me sentia "sugada", desgastada... quero fazer o que é certo, o bem para o próximo, o que me leve a luz... acho que estou é com medo... fiquei feliz por ter encontrado o blog Luz de Aruanda, me sinto mais calma!
    muito obrigada
    abraços

    ResponderExcluir
  147. Não há o que agradecer. Somos todos irmãos de caminhada!
    Desenvolver é uma opção sim. Afinal de contas, nosso Pai maior nos deu algo chamado Livre Arbítrio. Se Ele nos deu isso, quem é que pode contestar? Obviamente, aquilo que plantamos hoje, é o que colheremos amanhã. Nossas escolhas trazem consequências, como ensina a Lei da Ação e Reação.
    Analisando "friamente", sinceramente tenho uma visão diferente da sua. Não creio que o não desenvolver seja mais fácil. Apenas digo isso para que perceba que as análises podem ser as mais diversas, dependendo exclusivamente de quem a faz. Buscando mais instrução, praticando mais, você aprenderá a não perder tanta energia quando for auxiliar algum irmão necessitado. Há infinitas formas de prestar auxílio.
    Fico a disposição.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  148. é verdade... acho que não pensei muito bem... fui meio egoísta... Acredito que posso ajudar sem me desgastar mas, preciso de muito aprendizado ainda, controle, muito treino e dedicação... (e menos medo!)
    Muito obrigada Vinícius!!!!
    Vou continuar minha caminhada e com certeza, trarei boas notícias!
    Continue espalhando luz e esperanças a todos!
    Lindo o seu trabalho!
    abraços

    ResponderExcluir
  149. Olá meu nome e Marcos tenho 25 anos e eu fui convidado para entrar numa gira da umbanda numa casa chamada Templo Espírira Pai Tupinambá para desenvolver minha mediunidade la na casa eles me disseram que eu sou medium em desenvolvimento hoje eu fui para o meio da roda girei bastante de cabeça e tronco o mais baixo possível eu pensei que eu iria receber alguma entidade la da gira dos caboclos mais tipo eu girei de forma consciente e eu tinha a certeza de que nao era ninguem entrando em meu corpo pois bem Luz de Aruanda voce saberia dizer quanto tempo mais ou menos eu preciso me desemvolver para receber uma entidade e que entidade seria essa ? Muito Obrigado pela informação do site sobre o desenvolvimento da mediunidade na umbanda. Observe eu fiz o assentamento ao meu anjo da guarda como o combinado la entre eles nao tive relações sexuais nao comi carne vermelha nao tomei alcool mais fumei bastante (Vicio meus mesmo)e nem fiquei em bares e nem baladas e tomei banho de manjerica 24 horas antes da gira sem mais ...

    ResponderExcluir
  150. Olá, tudo bem? Descobri a pouco tempo que sou medium e que tenho que trabalhar no terreiro para me desenvolver, porém, não quero fazer isso, não tenho tempo, pois trabalho muito, e não tenho vontade, pelo menos por enquanto, mas gosto de frequentar o centro e falar com os médiuns. Já me disseram que seu eu não trabalhar no centro, que minha vida não irá para frente, mas não acho justo ser obrigada a fazer algo que no momento não quero. Gostaria de saber, se se eu só frequentar o centro, falar com os médiuns, tomar banhos, acender velas, fazer minhas orações, de repente aprender a jogar tarô, coisas desse tipo, se assim eu poderia ficar, sem precisar incorporar?Talvez um dia eu mude de ideia, mas hoje, realmente não quero incorporar e trabalhar no centro, e para fazer algo que não tenho vontade, acho melhor não fazer! Enfim, por favor, me ajude me respondendo! Muito obrigada! Patrícia

    ResponderExcluir
  151. ola tudo bem.
    goetei do texto me ajudou muito,mas inda preciso de sua ajuda.
    1ºas veses não consigo dormi pareçe que estou preso na cama nao consigo falar ou pedir ajuda
    2ºcinto vibrasões arrepius e vejo vultos
    nao frequento casa nehuma mas tenho familiares que sao mediuns,e ja falaran para min que tenho mediunidade o que devo fazer.desde ja agradeço

    ResponderExcluir
  152. Olá, boa noite tenho uma duvida, ou melhor mais ou menos sei o que acontece comigo. Sinto muitas dores nas costas, dor na nuca e geralmente curvo minhas costas, sinto minhas pernas moles e minhas mãos soarem frio. Gostaria de saber o que devo fazer. Obrigada pela atenção.

    ResponderExcluir
  153. Caro Marcos,
    Creio que o processo de desenvolvimento mediúnico seja maior do que simplesmente algumas giras.
    O tempo que se leva não diz respeito ao relógio dos encarnados, mas sim de um enorme processo de conscientização do médium como dos trabalhadores espirituais. Desenvolvimento mediúnico requer muita dedicação, busca contínua por conhecimento, enfim, algo para toda a vida.

    ResponderExcluir
  154. Saudações Patrícia!
    Parabéns, seu pensamento está totalmente correto. Nosso Pai Criador nos abençoou com algo chamado Livre Arbítrio, e ninguém a não ser Ele pode nos tirar isso.
    Quem dera mais pessoas pensassem como você, ao invés de se deixar simplesmente levar por outros.
    Todos somos médiuns, e a busca por conhecimento deve semrpe continuar.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs.

    ResponderExcluir
  155. Caro anônimo,

    Pelo que me descreve, parece estar deixando seu canal energético muito aberto para influências negativas. Vai de você seguir o ensinamento que nosso Mestre Jesus nos deixou: Orai e Vigiai.
    Todos somos médiuns e devemos cuidar de nossos campos vibratórios.

    Muita Luz,
    Vinicius Takacs.

    ResponderExcluir
  156. Caro Anônimo,
    É impossível lhe dizer quais são as causas de seus desconfortos com 100% de certeza. O que se recomenda, caso este seja um caso de desconforto energético, são banhos de ervas e principalmente, que mantenha seu padrão vibratório alto.
    Caso esteja em São Paulo, pode tentar uma consulta com nosso grupo, ou em qualquer outro de sua confiança, para um melhor detalhamento.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs.

    ResponderExcluir
  157. oi nao cosigo abrir a minha visoa eu ja rezei para todos ossanto mi ajuda

    ResponderExcluir
  158. Saudações Nilton!

    O que você quer dizer com abrir a visão? Passar a enxergar o plano espiritual?

    ResponderExcluir
  159. Olá.
    Há pouco tempo fui numa festa Exu e eu nunca tinha ido. Lá, me encantei com uma Maria Padilha. Desde então, falo com ela as vezes, fumando um cigarro. Tenho sentido uma forte vibração na mão quando faço isso. Sinto uma presença muito boa. Depois que passei a fazer isso, conversando com ela, vejo que um problema tem, aos poucos, se resolvido. Tive também um sonho, como se fosse um aviso. Logo depois desse sonho, meu problema ficou ainda mais resolvido, como se as coisas tivessem se ajeitando aos poucos.

    Estou a procura de uma Casa boa, de confiança. Fui numa festa de Candomblé, mas sinto que Candomblé não é para mim. Acho que enquanto não achar que devo frequentar uma certa Casa, melhor que eu não entre em nenhuma. Estou muito encantada com alguns Orixás e Exus. Sinto que estou prestes a me encontrar numa religião. Mas preciso de conselhos, não entendo muito disso.

    Gostaria de saber melhor o que acontece quando sinto essa vibração e se estou certa de esperar aparecer, ou alguém me indicar uma Casa de confiança. Boa noite.

    ResponderExcluir
  160. Estimada Thais,

    Pelo que relata, é muito provável que estas vibrações que sinta seja da própria presença dos espíritos que estão lhe favorecendo, para que as perceba. Para que eu possa lhe recomendar alguma casa, primeiro preciso saber onde reside. Em relação aos conselhos e/ou dúvidas que tenha, preciso que seja mais específica, para poder lhe aconselhar de forma melhor.
    Você está certa ao dizer que é melhor esperar por um local em que realmente se encontre. Todo cuidado e atenção são válidos na busca de uma casa onde se desenvolver e trabalhar.
    Fico a disposição para mais questionamentos.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  161. Olá! Meu nome é Karla e venho atraves deste blog buscar uma orientação. Durante muitos anos (mais de 15) eu e minha mae temos muita dificuldade de convívio, muita mesmo. Eu não consigo conversar com ela, tenho dificuldade de olhar pra ela, de conversar os assuntos mais simples. Buscando me tranquiizar mediante essa situação, começei a frequentar um centro espírita kardecista, mas nunca abri minha vida pessoal para o centro. Minha comadre que acompanha todo o nosso convívio a todos esses anos, me fala que somos espíritos inimigos, mas nunca busquei informação sobre esse assunto. Ultima vez que conversamos, ela me sugeriu o TRANSPORTE, pois como estavamos comentando, eu preciso entender o porque isso acontece, pois esse "sentimento" que tenho por minha mae me machuca muito, e preciso entender o que acontece.
    Casas Kardecistas fazem algum tipo de trabaho como o transporte, pois como não frequento casa Umbandista, não sei se seria recomendado.
    O que pode me orientar. Estou muito necessitada de ajuda, pois minha mae tá envehecendo e tenho que estar preparada para cuidar dela, caso necessite.
    Aguardo anciosa!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  162. Saudações Karla!
    Primeiramente, obrigado pela confiança em nos contar seu caso. Sempre daremos o melhor para poder ajudar.
    Em relação ao seu caso, podemos fazer algumas considerações. Levando para o lado espiritual, é muito provável que um trabalho de transporte, apometria, possa ajudar no seu caso, se o ele se configurar realmente como problemas de vidas passadas. Uma boa casa irá fazer uma triagem prévia, encaminhamento, tratamento energético, tudo em paralelo com o transporte. Casas ditas "Kardecistas" relutam um pouco nessa prática, em especial no que se refere ao tratamento do espírito obsessor. Na Umbanda verdadeira, feita através do amor ao próximo, o tratamento com tai irmãos espirituais se dá de maneira diferente. Perceba, o resultado a ser alcançado é praticamente o mesmo, são os métodos que muitas vezes diferem. Vai de você procurar o que julga ser melhor.
    Outro ponto, de extrema importância ao meu ver, é o lidar com o agora, com a vida atual. Afinal, se a diferença entre vocês provém de outras vidas, não acham que estejam aqui justamente para tentar conviver da melhor forma possível. Em seu relato é possível perceber o amor que tem guardado por sua mãe. Pois então, não o guarde, mas sim mostre-o a ela. Quando amamos verdadeiramente, como é um amor entre pais e filhos, não importa o quanto nos machucamos, sempre buscamos pelo melhor. Se assim não fosse, Jesus teria tomado atitudes bem distintas das que conhecemos não é mesmo?
    Todos temos o direito de buscar a paz e o nosso melhor. Apenas recomendo que tome cuidado para que não use desses fatores espirituais, fatores passados, como uma fuga para solucionar os problemas atuais. Pense nisso.
    Fico a disposição.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs.

    ResponderExcluir
  163. Alo Luz de Aruanda

    O texto sobre mediunidade foi bastante esclarecedor. Podemos vivenciar no nosso dia a dia de um terreiro.
    Nossa concentração e desprendimento dos problemas faz c/q possamos usufruir desse momento magico q é o desenvolvimento mediunico
    Abçs
    Simone/Pel

    ResponderExcluir
  164. Oi, Vinícius.

    Andei comentando aqui, e esqueci de te falar onde moro. Sou de Duque de Caxias - RJ. SE vc só tiver uma casa pra me indicar pela Zona Sul ou pelo Centro do Rio, também iria numa boa.

    ResponderExcluir
  165. Olá Thaís,

    No Rio Grande do Sul, temos o próprio centro do Luz de Aruanda:

    Associação Universalista Luz de Aruanda -
    Rua Tancredo Neves, 556 – Bairro Fátima –
    CEP: 922600-600 – Canoas / RS - Fone: 3476.2882

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  166. Olá, meu nome é Rafaella.
    Frequento centros de Umbanda desde pequena, por minha familia ja serem Umbandistas.
    A uns dias atras um preto-velho disse que eu ja começaria a desenvolver minha mediunidade, e até encorporei uma preta-velha. Mas tenho apenas 18 anos. Nao esta tudo indo cedo demais?

    ResponderExcluir
  167. Primeiramente, seu blog é otimo e me tirou muitas duvidas.
    Gostaria de saber voce poderia me indicar alguns livros bons para estudo.
    Estou em desenvolvimento e quero aprender o máximo possivel ao longo do tempo para poder melhorar.
    Rafaella.
    Grata desde já

    ResponderExcluir
  168. Rafaella,
    Obrigado pelos elogios ao blog. Continue nos acompanhando!
    Ser ou não cedo demais para aprimorar o desenvolvimento mediunico é uma questão extremamente pessoal. Cada um se sente pronto em determinado momento. Conheço excelentes médiuns que se iniciaram aos 13 anos de idade e excelentes trabalhadores que estão a longos anos trabalhando em alguma casa e jamais se interessaram por desenvolver. O mais importante é o que fazemos no nosso dia a dia, como aplicamos nossos conhecimentos. Se achar que este não é o momento e precisa de mais preparo, que assim seja. Fico a disposição para o que precisar.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs.

    ResponderExcluir
  169. olá comecei no espirtitismo e agora estou desenvolvendo na umbanda e já nos primeiros dias senti as vibrações do meu guia chegar e é um caboclo só que quando ele chega eu não consigo me controlar e o guia não desce mas ele se manifesta e eu volto ao normal ligeiro o que eu faço pra que o meu guia chegue com tranquilidade para começar a trabalhar e ajudar quem prescisa

    ResponderExcluir
  170. Caro Anônimo,
    Obrigado pelo seu comentário.
    Para que se aprimore o trabalho de encorporação, é necessário que as energias das entidades e do médium estejam perfeitamente alinhadas, para que assim se possa trabalhar de uma forma mais correta. O tempo que se leva para alcançar isso é diferente para cada um. Paciência, como todos dizem, é sim uma virtude. Tenha consciência do trabalho que está desenvolvendo, buscando sempre aprimorar seus conhecimentos. Dessa forma, com certeza estará ajudando seus irmão espirituais a se aproximarem cada vez mais.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs.

    ResponderExcluir
  171. Oi, frequento uma casa de umbanda tem apenas 2 meses, minha mãe cresceu na umbanda porém se afastou e voltou agora comigo, não conheço muito.
    Estava com muito cansaço e fui atendida por um medium de cura, ele perguntou se eu sabia o que se passava comigo, eu respondi que não.
    Passei aquela semana curiosa, ontem voltei lá, passei com o mesmo medium e ele me mandou conversar sexta com o preto velho do mesmo medium, perguntou se quando eu ia ser atendida na umbanda se eu sentia algo perto de mim, porém eu não sinto.
    To sentindo muito cansaço (agora melhorou) e dores de cabeças, será que tem a ver com isso?

    Adorei o texto, meus parabéns

    ResponderExcluir
  172. Marcela,

    Primeiramente, obrigado pelos elogios. Continue acompanhando nosso blog, inclusive nas redes sociais.
    Diagnosticar seu caso é difícil sem poder ver o quadro como um todo. Creio que tudo vai acontecer de acordo com a conversa que está tendo com as entidades. O que importa, contudo, é saber que nenhuma entidade espiritual tem o direito de lhe causar problemas de ordem física, e se o caso mostrar irmãos espirituais ao seu lado, tenando trabalhar junto a ti, será o caso de entrar em concordância para que não afete o lado material.
    Fico a disposição.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs.

    ResponderExcluir
  173. Oi, sou aquela que falou ali em cima.
    O responsavel da casa me chamou pra conversar.
    Perguntou pra mim se eu queria seguir a umbanda mesmo, disse que depois q decidido é dificil sair, por não ter muito conhecimento disse que iria pensar, decidi que vou aceitar, ele disse q por eu ter 15 anos só, eu vou começar ajudando no centro depois desenvolver.
    Vi uma menina da minha idade incorporando e fiquei meio ansiosa.
    porém durante as giras, eu não sinto nada proximo, e nenhuma manifestação concreta da minha mediunidade,é normal? pq não desenvolvi ainda?

    obrigada

    ResponderExcluir
  174. Olá Marcela,

    Cada um tem seu tempo e suas particularidades. A preocupação não deve ser em desenvolver prontamente ou não, mas sim em como nos doar completamente para o trabalho de amor ao próximo. Todos temos nosso momento, não esqueça. Como me descreveu, você acabou de aceitar a ideia do desenvolvimento, e as coisas não acontecem do dia para a noite.
    Procure sempre estudar muito, se informar, para sempre saber o que está lhe acontecendo.
    Fico a disposição.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  175. olá meu nome é cecilia eu frequento um terreiro e uma vez uma entidade puxou minha corrente era minha lebara mais ela nao falou apenas deu gargalhandas gostaria de saber como posso me prepararar para que as entidad possam falar

    um abraço e muito axé

    ResponderExcluir
  176. Olá Cecília,

    O preparo vem com o tempo e com o estudo. Lembre-se que há uma hora certa para cada coisa. Nada acontece antes ou depois, mas sim na hora que deve acontecer. Minha sugestão é que troque sua anciedade por estudos, para se aprofundar mais sobre esses acontecimentos, e assim se preparar de maneira melhor para o trabaçho mediúnico.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  177. Oieee boa tarde...olha adorei o site, mais ainda tenho uma duvida, estava em um terreiro, quando de repente comecei a suar a mãe e os pés, um suor frio e o meu rosto começou a ficar quente... me deu tremura nas pernas...depois que tomei o passe e saii melhorei...o que pode ser isso?
    desde jah obrigada

    ResponderExcluir
  178. Saudações Fabiana,
    Obrigado pelo seu comentário.
    Pelo que descreve, tais reações muito provavelmente surgem pelo grande fluxo de energia que percorre seu corpo, e no momento do passe, tais energias são estabilizadas.
    A origem dessa energia, contudo, deve ser investigada. Recomendo que procure orientação na própria casa que esteja frequentando.
    Fico a disposição.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  179. Então...comecei a freqüentar um terreiro a pouquíssimo tempo....uma das entidades me pediu para estudar.... Sinto moleza no corpo ao assistir as giras, palpitações, arrepios....as vezes vejo fumaça branca (sempre me pergunto se é coisa da minha imaginação) e fiquei por um tempo sentindo cheiro de charuto...Quando estou "mole" ás vezes sinto que me tronco se inclina lentamente, para os lados ou para trás, já ocorreu também de sentir uma enorme pressão na nuca dificultando que eu erguesse minha cabeça...estou estudando a pouco tempo...e tento ao Maximo controlar minhas expectativas e ansiedade (isso é muito complicado pois é da minha personalidade querer que as coisas ocorram rápido). A questão é, sempre fui muito questionadora, um pouco cética, mesmo me identificando muito com a umbanda e seus rituais, ainda necessito ouvir mais opiniões de pessoas que entendam e me parece que é o seu caso...=)

    ResponderExcluir
  180. Estimado(a) anônimo,
    Muito obrigado pelo seu comentário. É grandioso poder ver seu interesse pelos estudos. Contudo, creio que faltou o seu questionamento em si, ou seja, explanar de forma melhor quais são suas reais dúvidas neste início de aprendizado. De qualquer forma, também posso lhe enviar algum tipo de material para estudos.
    Fico a disposição,

    Grato,

    Vinicius Takacs.

    ResponderExcluir
  181. Há pouco tempo frequento a Umbanda. La no centro aonde eu vou, sinto-me muito bem. Há pouco tempo, iniciei o meu processo de encorporação e aprendizado. Tenho algumas dúvidas e gostaria que vocês me orientassem: a) por que , muitas vezes, o médium antes do trabalho fica bocejando? b) como posso ajudar mais o espírito para usar o instrumento (meu corpo ) melhor? c) Há necessidade de saber o nome da entidade que se aproxima de mim? d) dependendo a gira percebo as reações diferentes no momento da roda. e) quando fico aguardando a minha vez, sinto uma enorme vontade de entrar na roda e ajudar (dar passes) as entidades presentes, por que no momento estou no processo de aprendizagem e fico aguardando o momento que chamam para trabalhar a minha mediunidade. Obrigado pela orientação e adorei as informações obtidas aqui, pois eu estou num momento de leitura e entendimento para melhor conhecimento.

    ResponderExcluir
  182. Estimado leitor, obrigado por sua postagem.
    Em relação ao seus questionamentos, temos:
    A)Se for em relação ao cansaço aparente, pode se dar ao fato do desgaste energético, e, neste caso, deve ser visto com atenção, para que não haja perda excessiva de energia e nem para fins desnecessários;
    B) Estudando, aprendendo, vivenciando e doando-se, lembrando sempre que a mediunidade é um trabalho em conjunto, seu e da entidade;
    C) Muitos espíritos não trazem consigo um nome específico. Por isso, creio que mais importante do que um nome, seja as atitudes e a moral que tal irmão espiritual apresenta;
    D) Isso é normal, uma vez que as energias trabalhadas se diferenciam de um gira para outra;
    E) Talvez essa vontade latente não seja exclusivamente sua, mas dos irmãos espirituais que lhe acompanham. Por isso volto a dizer que a mediunidade é um trabalho em conjunto, de responsabilidade de ambos.

    Agradeço os elogios e fico a disposição. Continue acompanhando nosso blog!

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  183. Olá! Me chamo Louise. Primeiramente quero te parabenizar pelas explicações! São excelentes! Tenho 16 anos e há pouco tempo descobri que possuo mediunidade. Confesso que estou com medo, pois todos os guias esperituais me disseram para desenvolvê-la. Mas eu tenho medo pela pouca idade que possuo e por necessitar de esclarecimentos sobre o assunto. E em qualquer ambiente que eu vá, sinto uma energia que parece que vai tomar conta de mim. Agora não sei o que faço! Necessito de uma palavra de conforto! Não iniciei ainda, estou confusa! Se puder me oferecer uma palavra de conforto desde já agradeço! Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  184. Saudações Louise,
    Obrigado pelos elogios! Continue nos acompanhando e comentando!
    A respeito de suas dúvidas, podemos tecer as seguintes considerações:
    Todo ser humano tem medo daquilo que não conhece. A medida que vamos estudando, aprendendo, vamos também perdendo o medo. Quanto a sua idade, lembre-se, nesta vida você possui apenas 16 anos, mas não há como saber a idade de sua alma, não é mesmo? Pense em quanto amigos angariou, por quantas jornadas já passou. E muitas vezes, as chamadas entidades são grandes amigos nossos dessas nossas jornadas que mais uma vez estão aqui, ao nosso lado.
    Você tem seu livre-arbítrio. Deve fazer aquilo que julga ser melhor. Não deixe de estudar, sempre.
    Fico a disposição sempre que precisar.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  185. ola meu nome é fabiana;fui num centro de umbanda e uma pessoa q estava com a maria padilha disse que tenho a maria mulambo comigo ;e fiquei muito pensativa com isso;se eu tenho como faço pra trabalhar com ela pq estou passando por um momento muito dificil espiritualmente e precisando de ajuda;parece que tem algo de ruim comigo q não me deixa ir pra frente por favor se vç poder me ajudar obrigada

    ResponderExcluir
  186. Saudações Fabiana,
    Obrigado por sua postagem. Entenda que o trabalho mediúnico é um trabalho de caridade, de doação. É um trabalho que se faz em prol da Luz, e para os outros irmãos.
    Obviamente, seus amigos espirituais estão aqui para lhe ajudar. Só que pelo que vejo, você nem mesmo tem a certeza do que está acontecendo contigo. Portanto, não seria melhor procurar por momentos de meditação, introspecção, busca interna, para primeiramente saber o que está acontecendo para posteriormente ver quais atitudes tomar?
    Fico a disposição,

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  187. Bom dia, parabens pelo blog..gostaria de tirar algumas duvidas..poderia ser?..
    1º..soube que o ato de fazer sexo atrai otimas vibrações para ligar nos chacras, se eh bom pq nao pode fazer nas 24 hr antes da gira?

    2º quais são os lados positivos e negativos da mediunidade e quais cuidados tomar?

    um grande abraço...

    ResponderExcluir
  188. Saudações Renan!
    Obrigado por seus elogios ao blog. Continue nos acompanhando, comentando as demais postagens e nos seguindo no facebook.
    O sexo gera sim ótimas energias, porém tudo depende do tipo de sexo ao qual estamos nos referindo, ao tipo de sentimentos e energias envolvidas durante o ato. Mesmo sendo ótimo para ativar os chacras, acaba por produzir energias primariamente materiais, e infelizmente muitos irmãos menos esclarecidos podem se utilizar dessas energias para fins não tão benéficos. Por isso orienta-se a não praticá-lo neste período antecedente a gira, porém lembre-se, ninguém pode obrigá-lo a nada, e você é senhor de sua vontade, podendo agir como quiser e colhendo os frutos posteriormente.
    Ao meu ver, a mediunidade não apresenta nenhum ponto negativo quando se trabalha objetivando a caridade pura. Os cuidados são inúmeros, e listá-los aqui seria repetir nossas postagens, portanto recomendo que navegue pelo nosso blog, pois há diversas postagens com esse tema.

    Fico a disposição,

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  189. Olá. Estava frequentando uma casa espirita de Kardec. No momento dos passes eu fechava os olhos e sentia como uns choques, espasmos. eles perguntaram se eu frequentava terreira e se nunca tinha ido a uma. Realmente nunca frequentei, pq eles me perguntavam isso? Posso ter alguma mediunidade? Seria o caso de procurar uma casa de terreira?

    ResponderExcluir
  190. Saudações anônimo!
    Primeiramente, é preciso deixar claro que a denominação "casa espírita de Kardec" é errônea, mesmo que para expressar essa diferenciação. As sensações que obteve no momento dos passes podem provir de diversas fontes distintas. Pode ser apenas um choque energético, sua sensibilidade perante as energias circulantes ou a presença de entidades, sejam amigas ou não.
    Todos nós somos médiuns. E ser médium não significa apenas encorporar. Há diversos tipos de mediunidade, como a própria psicografia, muito observada nos centros espíritas.
    Procurar uma casa umbandista ou não vai do seu livre arbítrio e do que procura para si. Somos todos livres a plantar, mas somos obrigados a colher. Fico a disposição para eventuais dúvidas.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  191. Olá. Parabéns e obrigado pelos esclarecimentos postados neste blog. Tenho 42 anos e desde os dezoito frequento casas de religião. Fui em várias sempre tentando me encontrar o indiretamente tentando o conhecimento. De oito anos para cá vi que o que realmente amo e creio é a Umbanda. Trabalho com Ogum Megê, Exú, Preto Velho e sinto vibrações dos Ciganos. Acontece que não consigo ficar mais de um mês em algum lugar. Quando sinto o endeusamento do líder espiritual ou quando a caridade é deixada de lado acontece algo que de um dia para o outro simplesmente não consigo mais admitir ser orientado por essas pessoas. ADORO fazer transporte e me disseram que é muito perigoso. Acontece que a única coisa que me dá segurança são as entidades com que trabalho e a certeza de suas forças. Sempre que visito alguma casa já me pedem para fazer parte da corrente. Mas depois de algum tempo... saio. Minha entidade de cabeça sempre diz que não quer e não precisa de oferendas, que quer que as pessoas tenham amor e caridade em seus corações. Que mais vale uma oração bem feita do que comida. Que a Umbanda é muito mais simples do que dizem e falam, sendo sempre baseada somente na caridade e no amor fraterno. Posso seguir só? Obrigado por suas palavras. Édio

    ResponderExcluir
  192. Saudações anônimo!
    Obrigado pelos seus elogios ao nosso blog. Continue nos acompanhando e nos seguindo nas redes sociais.
    Em relação ao seu relato, posso lhe assegurar que da mesma maneira que encontramos locais não tão voltados à caridade, também encontramos outros inúmeros dispostos a fornecer a caridade.
    É bem verdade isso que suas entidades lhe dizem, de que umbanda é muito mais do que todo esse carnaval que vemos por aí. Nós, do Luz de Aruanda, por exemplo, sempre temos o cuidado de nos informar sobre determinados rituais antes de aceitá-los. A medida que vamos aumentando nosso conhecimento, percebemos a importância e como funcionam tais rituais, quando bem executados e feitos a partir do coração, sendo apenas um suporte para o sentimento, que deve ser de amor e caridade.
    Seguir tal jornada sozinho pode ser demasiadamente perigoso, principalmente na parte de transporte. Afinal, nem Jesus fez sua caminhada sozinho, não é mesmo caro irmão?
    A caridade também reside em entender o grau evolutivo de nossos irmão, seja qual for sua posição na hierarquia dos homens. Nosso trabalho vai ter a cara que queremos dar a ele, independentemente da casa e de seus líderes.
    Fico a disposição,

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs.

    ResponderExcluir
  193. CARO AMIGO , ME CHAMO FELIPE
    TENHO UMA FÉ MUITO FORTE , EM SÃO JORGE E SANTA BARBARA, POR ISSO DEVO A PENSAR QUE SOU FILHO DE OGUM COM IANSÃ.
    TENHO MUITA VONTADE DE TRABALHAR, DESENVOLVER, MAIS NÃO SEI COMO: GOSTARIA DE QUE ME DISSEM , COMO POSSO FAZER PARA DESENVOLVER E FAZER PARTE DA UMBANDA , TENHO UM CARINHO MUITO FORTE PELOS PRETOS VELHOS.
    FUI CRIADO POR MINHA VÓ QUE ERA ESPIRITA A MAIS DE 40 ANOS, EM UMA SESSÃO DE CONSULTA , PAI JOAQUIM ME DISSE QUE A HERANÇA QUE ELA TINHA ME DEIXADO , ERA A CORRENTE PURA DE CIMA A BAIXO DOS PRETOS VELHOS, O QUE ISSO QUER DIZER?

    ResponderExcluir
  194. Saudações Felipe! Obrigado por sua postagem.
    Para desenvolver sua mediunidade, o primeiro passo é encontrar uma casa para trabalhar, na qual se sinta confortável, veja e sinta que a casa trabalha unicamente pela caridade, no caminho de luz. Outro ponto fundamental é a busca por estudos. Não deixe nunca de estudar, ler, se informar. Ser médium é adotar um novo estilo de vida, pense nisso. Temos diversas postagens que tratam sobre assunto, portanto lhe convido a navegar pelo blog e ler os demais artigos.
    Quanto essa herança, é muito difícil saber o que ele quis lhe dizer ao certo, pois se ele disse, ninguém melhor que ele para explicar. Contudo, pode-se perceber que sua ligação com o plano espiritual, as amizades que traz consigo, sejam provavelmente amizades em comum com as da sua avó.
    Fico a disposição.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  195. GOSTARIA DE SABER COMO UM MEDIO QUE INICIA SABERA SE ELE TEM A MEDIUNIDADE DE RECEBER E QUAL É A ENTIDADE QUE ELE RECEBERA. AS VEZES TENHO UMA IMPRESSÃO , QUANDO REZOP COM FÉ QUE MINHA LINQUA DOBRA E MINHAS PERNAS FICAM BAMBAS . COMEÇO A ME AZALTAR , FALANDO ALTO .
    SERA QUE ISSO É UM INICIO DE MEDIUNIDADE?
    AGRADEÇO ... DESDE DE JA ANDRE.

    ResponderExcluir
  196. Saudações André!
    Todos nós podemos estudar e trabalhar em prol do campo mediúnico que desejarmos.
    As entidades pertencentes a chamada Coroa é geralmente algo que vai se mostrando com o tempo e sob supervisão do chefe da casa, no caso de templos umbandistas.
    Fico a disposição,

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs.

    ResponderExcluir
  197. Olá,saudações aos copanheiros de Luz de Aruanda.Sou a Ryanne Francielle Assis Lessa,eu tenho a sensibilidade em sintir as coisas,e queria me tronar uma médium,para saber lidar e aprender com ela,mas me aconselharam a pensar se é isso mesmo que eu quero,porque,caso eu não queira mais seguir,ela pode ficar pior do que já é,frequento a casa de uma mulher que é uma,e me disse que poderia me tornar uma médium,tenho conhecimentos sobre também,e não quero me tornar uma médium por uma simples brincadeira e sei que é sério,sobre esse meu relato vocês poderiam me esclarecer o que eu preciso fazer,se eu posso ir a essa mulher,se eu tenho que ir a umas reuniões para fazer estudoso que vocês me indicam?
    Desde de já agradeço e parabéns pelo texto,tirei algumas dúvidas mas essa ficou.Se puderem responder,ficarei muito grata,e me ajudaram nessa minha decisão.

    ResponderExcluir
  198. Saudações Ryanne,
    Obrigado pelos elogios ao nosso blog. Continue nos acompanhando, inclusive pelo Facebook.
    Ser médium é adotar um novo estilo de vida. É pensar mais no próximo do que em si mesmo. Por isso muitos desistem no meio do caminho. Creio que o primeiro passo a se tomar é estudar, estudar muito. E como diria um grande mestre, três são as regras: disciplina, disciplina e disciplina.
    Talvez deva procurar um local que ofereça tais estudos, em especial do pentateuco espírita, como uma base para seu início.
    Fico a disposição.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs

    ResponderExcluir
  199. OLá boa tarde, meu nome é Paulo sou de Baurú, tenho algumas dúvidas, começei a frequentar um CE Kardecista, por causa de um irmão doente, más num dos tratamentos com meu irmão eu desejei tb receber passe e o dirigente do CE me disse que meu espírito está pedindo para eu voltar a trabalhar e me perguntou "se eu entendí', bom na minha família minha mãe é medium, minha irmã, meu outro irmão (desencarnado) e meu sobrinho também, estudo espiritismo à 06 anos (todos os livros de Kardec), más nunca pratiquei. Me desculpe sei que é difícil dar essa resposta, acha que possa ser como médium ? Fico agradecido, muita paz !

    ResponderExcluir
  200. Saudações Paulo!
    Em todos os livros que estudou, deve ter visto por diversas vezes a afirmação de que todos somos médiuns. Portanto, depende de nossa força de vontade e livre arbítrio optar por esse caminho. Mais do que isso, lembre-se qual é a palavra chave de toda a doutrina espírita: caridade.
    Voltar a trabalhar pode ser mediunicamente ou não. Há muitos trabalhos de caridade a serem feitos ao longo de nossa caminhada por esse planeta, basta que os enxerguemos.
    Ouça a si mesmo, medite, faça uma introspecção e certamente encontrará a resposta que procura.
    Fico a disposição.

    Muita Luz,

    Vinicius Takacs.

    ResponderExcluir